Fale Conosco

14 de março de 2011

Núcleo de Policiamento Comunitário da Ilha do Bispo faz homenagem às mulheres



Dezenas de mulheres da Ilha do Bispo, em João Pessoa, tiveram uma sexta-feira especial. Elas participaram de um encontro promovido pelo Núcleo Integrado de Policiamento Comunitário do Bairro. A atividade fez parte das comemorações alusivas ao Dia Internacional da Mulher, data lembrada por diversas entidades do Estado no último dia 8 de março.

De acordo com a delegada Maria Solidade de Sousa, uma das coordenadoras do Núcleo, além de homenagear as mulheres da comunidade, o objetivo era discutir assuntos importantes e que afetam a liberdade das mulheres, a exemplo da violência doméstica.

“A nossa intenção é fazer com que elas saibam que tanto a Delegacia da Mulher, quanto o Núcleo de Policiamento estão prontos para atendê-las e que elas não são obrigadas a agüentar a violência doméstica. Nós estamos lá para protegê-las e defendê-las”, explicou a delegada, acrescentando que depois da criação do Núcleo, as moradoras do bairro estão mais confiantes e se sentindo seguras para denunciar a violência.

O Núcleo Integrado de Policiamento Comunitário da Ilha do Bispo é recente, foi criado há pouco mais de um ano, mas de acordo com a delegada, o trabalho desenvolvido com a comunidade já apresenta excelentes resultados.

“Nesse período nós conseguimos diminuir a violência no bairro, principalmente, o número de homicídios, reduzidos em mais de 90 %. Com patrulhamento nas ruas, visita às escolas, entre outras ações, foi possível estreitar o vínculo com a comunidade”, destacou.

O evento voltado para as moradoras do bairro também contou com a presença de parlamentares e diversas autoridades civis e militares. O delegado geral da Polícia Civil, Severiano Pedro do Nascimento lembrou a importância da mulher na sociedade. “A mulher é a base de uma família. E quando a família é organizada, toda a sociedade cresce e se desenvolve”, declarou.

A auxiliar de cozinha Francisca Dias da Costa elogiou a iniciativa. Segundo ela, mais que homenagens, o evento proporcionou uma noite de grande aprendizado. “Foi uma festa muito boa e que nos deu a chance de aprender mais e conhecer os nossos direitos”, avaliou.

A noite ainda contou com várias apresentações artísticas e as mulheres foram contempladas com sorteios de brindes. “Estamos muito felizes com o sucesso do evento, as mulheres compareceram e queremos buscar cada vez mais essa integração com a comunidade. Nós não estamos só para prender, estamos para ajudar as pessoas no seu crescimento e socialização, na busca por uma sociedade melhor”, concluiu a delegada Maria Solidade.