João Pessoa
Feed de Notícias

Novembro Azul: SES-PB oferta serviços de saúde a servidores da sede

sexta-feira, 18 de novembro de 2016 - 15:52 - Fotos: 

A Secretaria de Estado da Saúde (SES-PB) ofereceu, na tarde dessa quinta-feira (17) e manhã desta sexta (18), vários serviços de saúde para os servidores da sede, no bairro da Torre, em João Pessoa. A ação integra as atividades programadas para o Novembro Azul, iniciadas no dia 1º e que seguem até o final do mês,  por meio de uma articulação com as Gerências Regionais de Saúde, serviços de saúde e municípios, buscando estimular o incentivo ao autocuidado da população masculina e adoção de hábitos saudáveis.

Durante os dias foram realizadas várias atividades, entre elas, aferição de pressão arterial, glicemia e testes rápidos de HIV, sífilis, hepatite B e C. “Nossa equipe planejou uma série de atividades para este mês, enfatizando a todos os homens a importância de cuidar da saúde de maneira integral. Neste evento pontual, ofertamos exames simples e rápidos, com resultados precisos em até vinte minutos. Vale lembrar que os serviços de saúde foram destinados especialmente ao público masculino, mas as mulheres também foram convidadas a participar”, informou o coordenador da Área Técnica da Saúde do Homem na SES-PB, Hélio Soares.

Ainda de acordo com Hélio, é de suma importância oportunizar para o homem exames que são necessários para identificar patologias. “As doenças sexualmente transmissíveis têm relação direta com o câncer de próstata, que é um dos principais focos da campanha Novembro Azul. Além disso, é preciso aferir a pressão regularmente – o infarto é o agravo que mais mata a população masculina na Paraíba”, explicou.

Ele comentou, também, que durante as atividades a equipe conversou com os homens sobre a importância de cuidar da saúde. “Aproveitamos para ressaltar que os profissionais que lidam com a saúde também precisam estar atentos aos cuidados com o próprio corpo e, consequentemente, com suas vidas. Os exames que foram ofertados neste evento pontual também estão disponíveis nas Unidades de Saúde da Família, mas muitos não procuram devido à rotina atribulada. Os homens, em especial, algumas vezes têm medo ou preconceito de procurar serviço médico, principalmente se, aparentemente, a saúde está bem. Precisamos quebrar estas barreiras e mostrar que é preciso se cuidar o tempo todo”, disse Hélio Soares.

A sede da SES-PB tem cerca de 480 homens trabalhando em diversos setores. Entre eles, o assessor técnico do gabinete, Lenilson Lacerda. Ele tem 59 anos de idade e confessa que não procura regularmente os serviços de saúde. “Diante da correria do dia a dia, acabo esquecendo de cuidar da saúde e fazer exames. Tenho uma alimentação saudável, faço alongamentos rápidos todos os dias, mas não vai muito além. No meu caso, não existe medo, nem receio. Talvez uma cultura de que os homens são mais fortes, porém, não somos blindados às doenças! É uma questão de conscientização e quero passar a me cuidar cada vez mais”, disse ele.

Já José Gilvandro Freitas Pereira tem 52 anos e trabalha no setor de transportes da SES-PB. Aproveitou a oportunidade para checar a pressão arterial. “Muito bom ter todos os exames disponíveis em um único lugar. Não costumo me cuidar muito bem e, exatamente por não procurar serviços de saúde, sempre fica aquela dúvida se realmente está tudo bem. Minha pressão arterial oscila muito e preciso estar sempre atento. Neste evento, a equipe me estimulou a cuidar mais da minha saúde, principalmente porque eu quero viver mais e melhor”, comentou.

Novembro Azul – O movimento surgiu na Austrália, em 2003, chamado Movember, aproveitando as comemorações do Dia Mundial de Combate ao Câncer de Próstata, realizado a 17 de novembro. No Brasil, o Novembro Azul foi criado pelo Instituto Lado a Lado pela Vida, com o objetivo de quebrar o preconceito masculino de ir ao médico e, quando necessário, fazer o exame de toque, e obteve ampla divulgação.

As doenças que mais afetam os homens no país são: infarto agudo do miocárdio, fatores externos (acidentes/violência por arma de fogo ou arma branca), diabetes mellitus, pneumonia, acidente vascular cerebral hemorrágico, neoplasia maligna da próstata, neoplasia maligna dos brônquios e dos pulmões, neoplasia maligna do estomago, neoplasia maligna do fígado e vias biliares intra-hepáticas, e neoplasia maligna da cavidade oral/traqueia, brônquio e pulmão.

No Brasil, o câncer de próstata é o segundo mais comum entre os homens (atrás apenas do câncer de pele não-melanoma). Em valores absolutos, é o sexto tipo mais comum no mundo e o mais prevalente em homens, representando cerca de 10% do total de cânceres. Sua taxa de incidência é cerca de seis vezes maior nos países desenvolvidos em comparação aos países em desenvolvimento.

Segundo dados da Gerência Operacional de Resposta Rápida da SES-PB, as neoplasias que mais causaram mortes em homens na Paraíba no ano de 2015 foram: Câncer de próstata (322 óbitos), Câncer de brônquios/pulmões (217 óbitos), Câncer de estômago (163 óbitos), Câncer de vias biliares intra-hepáticas (106 óbitos), Câncer de pênis (10 óbitos) e Câncer de testículo (03 óbitos). Quanto às causas gerais de óbitos de homens na Paraíba no mesmo ano, o infarto agudo do miocárdio foi o que mais matou, com 1.263 óbitos.

“Para que ocorra a diminuição da mortalidade do homem, é primordial o incentivo à adoção de hábitos de vida saudáveis, bem como o autocuidado. Neste sentido, a população deve procurar as Unidades de Saúde da Família dos seus municípios para a realização dos exames preventivos”, concluiu Hélio Soares.