João Pessoa
Feed de Notícias

Novembro Azul: Maternidade Frei Damião oferta aos funcionários exame PSA para detecção precoce do câncer de próstata

quinta-feira, 16 de novembro de 2017 - 09:58 - Fotos:  Secom-PB

De acordo com dados do Instituto Nacional de Câncer (Inca), o câncer de próstata no Brasil é o segundo mais comum entre os homens, ficando, atrás apenas do câncer de pele. É considerado um câncer da terceira idade, já que cerca de três quartos dos casos no mundo ocorrem a partir dos 65 anos.

O diagnóstico precoce possibilita em até 90% a chance de cura. Com objetivo de prevenir a doença, a Maternidade Frei Damião em parceria com o Laboratório Central de Saúde Pública da Paraíba (Lacen-PB) está ofertando exame de Antígeno Prostático Específico (PSA) para todos os colaboradores da unidade de saúde.

O teste é oferecido para homens a partir de 40 anos e está sendo realizado na própria unidade de saúde, das 7 às 9h, durante todo o mês de novembro.

De acordo com a diretora geral da Maternidade Frei Damião, Ana Márcia Fernandes o exame é um dos instrumentos importantes utilizado para a detecção precoce do câncer de próstata, além da prevenção, em caso da descoberta da doença, possibilita o tratamento hábil e a cura. “O objetivo da gestão é incentivar e investir cada vez mais em políticas públicas voltadas para a saúde do homem, com o objetivo de ofertar uma melhor qualidade de vida e reduzir consequentemente o número de casos da doença”, ressaltou.

Segundo a enfermeira e chefe do núcleo de ações estratégicas especiais da Maternidade Frei Damião, Betânia Xavier, “A maior parte dos homens ainda precisa de intervenção ou tratamento médico, pois culturalmente se cuidam menos que as mulheres. Então essa é uma oportunidade de chamar a atenção para o auto cuidado, de conscientizar os homens sobre a importância de se cuidarem”, destacou.

Para o chefe da equipe de medicina laboratorial e hemoterapia da unidade de saúde,Bergson Vasconcelos, “a oferta da quantificação das dosagens de PSA ao colaborador da maternidade é um avanço no cuidado da saúde do homem. Os exames devem ser marcados pelo servidor com a equipe de plantão do laboratório de análises clínicas da unidade de saúde, onde recebe todas as orientações. Em posse do resultado do teste, o colaborador deve procurar o urologista para finalizar o atendimento e a investigação oportuna”, finalizou destacando ainda que, o exame de toque, ainda é o padrão ouro na profilaxia.

O servidor, Cayuby de Araújo Santos, de 46 anos, coordenador da lavanderia da Frei Damião foi um dos profissionais da unidade de saúde que aderiu ao exame e vê como positiva a iniciativa da unidade em investir na saúde dos funcionários. “É um custo benefício para nós homens que trabalhamos aqui, já que por causa da rotina de trabalho, muitas vezes esquecemos de nos cuidar, de ir até um serviço de saúde. Então é importante aproveitar a oportunidade para fazer o procedimento, que condiciona a uma prevenção ao câncer de próstata”, defendeu.

Dados:

De acordo com levantamento da Secretaria de Estado da Saúde (SES-PB), em 2016, 324 homens morreram em decorrência do câncer de próstata. Já em 2017, até agora, foram registrados 222 óbitos.

Mais informações:

A próstata é uma glândula que só o homem possui e que se localiza na parte baixa do abdômen. É um órgão muito pequeno, tem a forma de maçã e se situa logo abaixo da bexiga e à frente do reto. A próstata envolve a porção inicial da uretra, tubo pelo qual a urina armazenada na bexiga é eliminada. A próstata produz parte do sêmen, líquido espesso que contém os espermatozóides, liberado durante o ato sexual.

Exame de PSA:

O Antígeno Prostático Específico (PSA) é uma proteína encontrada naturalmente no sangue. O exame é importante, porém isoladamente, não indica se existe ou não o câncer de próstata.

O teste é realizado por meio da coleta de sangue e auxilia na avaliação do estado de saúde da próstata e a detectar doenças desta glândula, como a hiperplasia e o câncer de próstata. O sangue é coletado por uma agulha colocada diretamente em uma veia do braço.

As doenças na próstata tendem a elevar os níveis de PSA no sangue. O exame então mede os níveis de PSA, ou seja, enzima produzida pelas células da próstata para auxiliar na locomoção dos espermatozóides na ejaculação. O resultado é expresso em números e o valor de referência nos laboratórios é de até 4,0 ng/ml.

Recomendações:

É necessário que três dias antes da coleta do sangue, o homem evite a ejaculação, uso de supositório, toque retal, sondagem da uretra, a prática de exercícios como ciclismo, hipismo, canoagem, além de 72h sem relações sexuais, para não interferir na dosagem sérica do hormônio.