Fale Conosco

31 de julho de 2012

Notificação de casos de dengue cai 47,73% em relação ao ano anterior



A comparação entre os casos notificados de 1º de janeiro a 27 de julho deste ano e em igual período do ano passado mostram que os casos de dengue tiveram redução de 47,73% na Paraíba neste ano. O boletim epidemiológico divulgado pela Secretaria de Estado da Saúde (SES) indica que em 2012 foram notificados 8.587 casos, enquanto em 2011 foram notificados 16.430.

Segundo a gerente executiva de vigilância em saúde da SES, Talita Tavares Alves de Almeida, é importante que as ações de caráter educativo e preventivo sejam mantidas e, quando necessário, que as Prefeituras solicitem às Gerências Regionais de Saúde a disponibilização do carro fumacê para as ações de eliminação do mosquito transmissor da doença.

Talita Tavares destaca que o trabalho de campo não pode parar. Ela explicou que o agente ambiental realiza um papel importante com a identificação e destruição dos criadouros do mosquito ao mesmo tempo em que orienta as pessoas a tomarem medidas de prevenção a doença. “Mas é preciso que o morador ajude o agente mostrando os locais onde exista a possibilidade do mosquito se reproduzir e, ao identificar esses locais, o agente deve fazer a destruição do criadouro ou colocar o praguicida para matar a larva do mosquito”, completou Talita.

De acordo com ela o papel da população é essencial abrindo suas casas para que os agentes eliminem os criadouros já que a redução dos casos de dengue é inerente ao controle do mosquito. No âmbito da ação governamental, a gerente da SES destaca que o sucesso do combate à dengue requer a união do Estado e municípios, envolvendo as secretarias de Educação, Saúde, Infraestrutura e Limpeza Urbana.

Comunicação rápida é essencial – O atendimento médico adequado e imediato é essencial para eliminar riscos ao doente, por isso é preciso que os setores de atenção à saúde comuniquem o mais rápido possível os casos de pacientes que apresentarem os sintomas de dengue. A velocidade com que essa informação é repassada fará a diferença na evolução do quadro clínico.

“Estamos no meio do ano e em algumas regiões estão ocorrendo pancadas de chuvas e nesses locais o trabalho preventivo e educativo deve ser redobrado”, lembrou Talita Tavares.

A dengue é uma doença infecciosa transmitida pela picada da fêmea do mosquito Aedes aegipty, e que em sua forma mais grave pode levar à morte. A maior arma contra a dengue é a prevenção, eliminando os criadouros.

Há medidas simples que estão ao alcance da população: tampar as caixas d’água; guardar os pneus em local coberto e seco; não deixar que as garrafas acumulem água colocando-as sempre com a boca para baixo; observar sempre as calhas para evitar acúmulo de água; colocar areia nos pratos das plantas.

Balanço – De acordo com os dados, de 1º de janeiro até 27 de julho desse ano foram notificados 8.587, sendo 3.269 de dengue clássica; 69 casos de dengue com complicações, 48 de febre hemorrágica e quatro óbitos. Foram descartados 1.541casos e 3.658 estão em investigação.

 

Municípios com maior número de notificações para dengue em 2012 (semana epidemiológica 30, encerrada no último dia 27):

João Pessoa – 3.176

Cabedelo – 1.246

Patos – 418

Bayeux – 215

Catolé do Rocha – 173

Sousa – 155

Uiraúna -148

Vista Serrana – 142

Guarabira – 123

Santa Luzia – 117

Esperança – 107

Santa Rita – 104

Teixeira – 103

Princesa Isabel – 96