João Pessoa
Feed de Notícias

No Dia do Índio, comemoração do povo potiguara atrai estudantes e turistas

sexta-feira, 19 de abril de 2013 - 17:26 - Fotos:  Kleide Teixeira/Secom-PB

A tradicional festividade dos índios potiguara no dia 19 de abril na Aldeia São Francisco, município de Baía da Traição, no Litoral Norte da Paraíba, cresce a cada ano e está se tornando um dos destinos para o turismo cultural. O evento este ano teve melhorias na estrutura com apoio do Governo do Estado e das Prefeituras de Baía da Traição, Rio Tinto e Marcação. Nesta sexta-feira, Dia do Índio, as comemorações foram prestigiadas por turistas de vários municípios paraibanos e do Rio Grande do Norte. A maioria era estudantes de escolas privadas e públicas. Os professores da disciplina História levaram seus alunos à Aldeia São Francisco como tarefa escolar para que conheçam os potiguara e sua cultura.

O Instituto Sagrada Família, colégio particular da cidade de Natal-RN, trouxe para a Aldeia São Francisco dois ônibus com alunos. Caroline Stefanny afirmou que estava tendo uma inesquecível aula sobre os indígenas que no passado também habitaram o Rio Grande do Norte.

A Escola Cenecista João Regis Amorim, de João Pessoa, levou à aldeia 50 alunos que também farão atividade escolar sobre a visita. O estudante Caio Augusto Rocha afirmou que a visita era um trabalho de pesquisa em campo. “É importante conhecer um pouco da cultura indígena”, afirmou. Várias escolas públicas estaduais e municipais também enviaram ônibus com muitos estudantes acompanhados por professores.A visita às barraquinhas com artesanato e comida indígenas também fez parte do passeio cultural dos estudantes.

O índio Sandro, que é o cacique geral do povo potiguara, transmitiu a seguinte mensagem aos visitantes e aos paraibanos: “Tenham mais respeito à cultura indígena, somos os primeiros habitantes dessa terra e exigimos respeito da sociedade paraibana e brasileira, por outro lado agradeço a presença de todos”.

O cacique Sandro agradeceu ao Governo do Estado pelo tratamento diferenciado, o que considera fruto de comemoração de conquistas de espaços. “Hoje muitos indígenas são universitários e hoje já são cerca de 300 os que possuem nível superior”, comemorou o líder potiguara, ressaltando que o apoio do governador desde 2011 tem contribuído para isto.

O Governo do Estado entregou tablets, bicicletas e material esportivo a diversos alunos e professores. A Secretaria do Desenvolvimento da Agropecuária e da Pesca fez a entrega de cinco toneladas de sementes de milho. O governador Ricardo Coutinho e vários secretários participaram mais uma vez das comemorações do Dia do Índio na Aldeia São Francisco.

Artesanato – Vários índios potiguaras estão inscritos no programa do Artesanato Paraibano, um espaço importante para a venda de suas peças de artesanato, o que aumenta a renda das famílias e ajuda a divulgar a cultura do povo potiguar. A indígena Maria da Glória dos Santos, da Aldeia São Francisco, faz desde criança colar, pulseira e vários outros objetos artesanais, tudo com produtos colhidos na natureza: sementes, palhas, fibras, dentre outros. “No dia de hoje a gente também faz uma boa venda”, comentou.

A índia Maira de Fátima dos Santos também trabalha com artesanato desde menina. “O programa do Artesanato Paraibano é uma forma de ajudar a gente, tem melhorado nossa renda”, afirmou.