João Pessoa
Feed de Notícias

Municípios do Cariri recebem capacitação sobre Rede de Proteção à Criança e Adolescente  

quinta-feira, 18 de junho de 2015 - 18:17 - Fotos: 

O Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Humano (Sedh), com a equipe do Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas) Regional Polo de Assunção, busca fortalecer a Rede de Proteção à Criança e ao Adolescente do Cariri com oficina de trabalho que capacitou 35 conselheiros tutelares de seis municípios da Região do Cariri.

A iniciativa faz parte do projeto intitulado “Creas e Conselho Tutelar: Uma parceria necessária”, que foi encerrado nesta quarta-feira (17), na cidade de Livramento. Ao todo foram percorridos mais de 190 km dos municípios de Assunção, Gurjão, Santo André, Salgadinho, Tenório e Livramento.

O secretário executivo da Sedh, Metuselá Agra, e a coordenadora estadual dos Creas, Madalena Dias, representaram o Governo do Estado e a secretária Cida Ramos, no evento. O secretário destacou o compromisso da atual gestão com a causa da criança e adolescente. Já Madalena Dias lembrou a importância do trabalho em rede para garantir a proteção integral de crianças e adolescentes.

Mobilização - A equipe do Creas Regional do Polo de Assunção, que participou do projeto, ministrando as palestras é composta pelo coordenador Marcelo Jorge de Lima; a assistente social, Renata Sousa Santos; a psicóloga Jussara da Silva; a educadora social, Ana Lucia Santos, e o advogado José Cassimiro.

O coordenador do Creas, Marcelo Jorge, ressaltou que para concretização do projeto foi mobilizada toda a rede de proteção integral à criança adolescente dos seis municípios vinculados ao Creas.

“Tivemos a presença de 35 Conselheiros Tutelares, representantes das Secretarias de Assistência Social, Saúde, Educação, Policia Civil e Militar e etc. Só fortalecendo a Rede de Proteção Integral à Criança e Adolescente poderemos minimizar as mazelas relacionadas diretamente e indiretamente à violação dos direitos das crianças e adolescentes no Estado da Paraíba”, disse.