João Pessoa
Feed de Notícias

Multidão comemora chegada do ano novo ao som da Banda Calypso

sexta-feira, 1 de janeiro de 2010 - 12:25 - Fotos: 

Cerca de 300 mil pessoas, de acordo com estimativa da Polícia Militar, comemoraram a chegada de 2010 ao som da Banda Calypso, em Cabo Branco. O “Réveillon do Amor”, promovido pelo Governo do Estado, transformou as areias da praia num verdadeiro mar de gente. Além de Calypso, se apresentaram no local o cantor Yego Gomez e as bandas Arreio de Ouro e Outros.

O governador José Maranhão prestigiou o evento. Acompanhado da primeira dama, a desembargadora Fátima Bezerra Cavalcanti, ele cumprimentou os paraibanos e desejou votos de próspero ano novo. “Essa festa corresponde ao sentimento popular do ano novo, é a festa da fraternidade, do sentimento cristão. Este é um momento de agradecer a Deus pelo apoio que vem dando ao governo da Paraíba e pedir que Ele conceda aos paraibanos um ano novo de paz, amor e saúde”, afirmou.

Yegor Gomez, a primeira atração da noite, gravou seu primeiro DVD de carreira solo durante o réveillon. E destacou a importância do evento para seu trabalho artístico. “Estou muito feliz por participar desse evento, porque estou gravando meu primeiro DVD, graças aos paraibanos e ao apoio do governo, que me fez esse convite. Muito obrigado”, declarou. Após a apresentação de Yegor, subiram ao palco, por volta das 23h30, os músicos do Calypso.

A vocalista Joelma Mendes também elogiou a estrutura do réveillon. “Quero parabenizar o governo por essa estrutura grandiosa, que não se vê em todo canto. Muito obrigada por ter nos convidado para viver esse momento lindo em João Pessoa”,  disse.

À meia-noite, ela deu uma pausa na música para iniciar a contagem regressiva. A chegada de 2010 foi festejada sob a luz e som da queima de quase 10 toneladas de fogos de artifícios. O espetáculo foi acompanhado por chuva de papel picado e centenas de balões brancos que foram soltos ao ar. Os produtores do evento ainda distribuíram lenços brancos para que as pessoas pudessem saudar a chegada do ano novo.

Para garantir a tranqüilidade das pessoas, a Secretaria de Segurança e Defesa Social montou um esquema que envolveu equipes das policias militar e Civil, Detran, bombeiros e Companhia de Trânsito. “Foram disponibilizados 1.200 homens da PM para cobrir toda a orla de João Pessoa”, destacou o comandante da PM, coronel Wilde de Oliveira.

Paraibanos e turistas ficaram satisfeitos com o que viram, ouviram e sentiram.  O casal de paulistas Rose Martins e Rogério Martins resolveram passar as férias em João Pessoa e não se arrependeram. “O governo está de parabéns por este espetáculo a céu aberto. João Pessoa tem lindas praias, povo acolhedor e também está festa maravilhosa que nunca vi igual”, comentou Rogério.

“Adorei tudo que vi aqui. Fiquei surpresa com a beleza e a animação de João Pessoa. Foi tudo muito lindo”, completou Rose.

A festa também gerou emprego e renda para centenas de pessoas. De acordo com Nádja Almeida, produtora executiva responsável pela organização do réveillon, 320 funcionários foram contratados para auxiliar na montagem e realização do evento. Além dessas contratações, vendedores ambulantes aproveitaram a festa para faturar um dinheiro extra no final do ano. É o caso das comerciantes Cecília dos Santos e Danielle Martins. Vendendo petiscos e bebidas, elas esperavam faturar até R$ 2 mil com a apresentação das bandas. “Esta tudo muito bem organizado, tem policiamento, ambulâncias, e excelentes bandas se apresentando. Tudo isso nos ajuda a vender melhor”, observou Cecília

Estrutura - Foram montados dois palcos para a estrutura do show. Cada um  mede 36 metros de comprimento por 14 metros de largura. A estrutura ainda contou com 130 banheiros químicos, alguns adaptados para portadores de deficiências físicas, cordão de isolamento, uma área reservada para fãs e outra exclusiva para autoridades e convidados.

Para garantir o conforto dos músicos, foram instalados seis camarins climatizados. Três deles foram exclusivos para a Banda Calypso e os demais foram  para o uso do cantor Yegor Gómez e das bandas  ‘Arreio de Ouro’ e ‘Outros’ “, acrescentou.

Além dos policiais militares e civis que trabalharam durante o evento, o show também teve segurança particular que usou, inclusive, detectores de metal. A estrutura foi montada na Avenida Cabo Branco, à altura do número 2788, perto da sede do Serviço Social do Comércio (Sesc).

Câmeras na orla – O Setor de Tecnologia da Polícia Militar instalou câmeras em toda a orla das praias de Cabo Branco de Tambaú. As imagens foram enviadas para as duas bases da PM instaladas nas proximidades do local da festa. O comandante da PM, coronel Wilde Monteiro, não quis revelar a quantidade e nem a localização das câmeras, mas afirmou que equipe permaneceu de plantão para monitorar as imagens que chegaram aos monitores.

Transporte - O Governo do Estado e a Prefeitura de João Pessoa montaram um esquema de segurança e alteraram o funcionamento do trânsito e dos transportes coletivos. Foram interditados alguns trechos das avenidas das praias de Cabo Branco e Tambaú e houve um aumento no número de ônibus que trafegam nessas áreas. Além de agentes da Superintendência de  Transportes e Trânsito de João Pessoa (STTrans),90 homens da A Companhia de Policiamento de Trânsito da Polícia Militar (CPTran) também deram apoio aos trabalhos. Eles usaram bafômetros para fazer os testes nos motoristas que apresentarem sintomas de embriagues. Os agentes da CPTran também deram orientações aos condutores sobre os trechos interditados.

Ruas interditadas – Na avenida Cabo Branco, foi interditado o trecho compreendido entre as ruas Odilon Coutinho e a Tabelião Antônio Carneiro. Elas tiveram acesso livre apenas para moradores que residam na área, veículos de turismo e hóspedes dos hotéis e pousadas instalados no local. Ainda na Avenida Cabo Branco, entre as ruas Ozires de Belli e a José Ramalho Brunet, também foi proibido o estacionamento de veículos. A intenção era deixar a via totalmente livre para a circulação, principalmente, de ônibus. A Rua Tabelião José Ramalho (Cabo Branco) foi outra que teve o trânsito alterado e o estacionamento suspenso. 

Transporte Coletivo – Pelo menos, dez linhas que atendem a orla foram reforçadas no dia 31. A quantidade de ônibus que não trafegam em Cabo Branco e Tambaú também receberam coletivos extras para transportar a demanda de pessoas que iam para Terminal de Integração do Varadouro  e, de lá, embarcaram em outros veículos com destino à praia. A linha 507 que faz o percurso o Cabo Branco circulou com 18 carros a mais. Já a linha 510 (Tambaú Epitácio) recebeu reforço de 20 coletivos.

Segurança - Foram montadas duas bases operacionais da PM: uma ficou na Rua Tabelião Antônio Carneira, esquina com a Avenida Cabo Branco. Ao lado dessa base, também foi colocada a unidade móvel da delegacia móvel da Polícia Civil; já a segunda ficou na Rua Marcionila da Conceição, também em Cabo Branco. Ainda houve reforço no plantão da Delegacia do Turista (Deatur), localizada ao lado da Sede da PBTur, em Tambaú, e nos distritos de Mangabeira, do Centro, do Cabo Branco e da Epitácio Pessoa.

Apoio de várias modalidades da PM

Os trabalhos tiveram o apoio de homens da Polícia Florestal, Cavalaria, da motopatrulha e da ciclopatrulha. Os policiais também ficaram em pontos estratégicos para fazer abordagens e revistas em pessoas que apresentaram comportamento suspeito. Além disso, houve unidades de combate a incêndio, equipes de salva-vidas e ambulâncias de resgate e salvamento do Corpo de Bombeiros. 

Nathiele Ferreira, com fotos de Mano de Carvalho, da Secom