João Pessoa
Feed de Notícias

Mulheres negras avaliam intolerância racial e religiosa em evento na SEDH

sexta-feira, 22 de janeiro de 2010 - 17:16 - Fotos: 

Mais de 80 representantes de entidades formadas por mulheres negras da Paraíba participaram nesta sexta-feira (22) da abertura do I Encontro da Coordenação de Entidades de Mulheres Negras da Paraíba (Conen-PB), no auditório da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Humano (SEDH), em João Pessoa.

A secretária de Estado do Desenvolvimento Humano, Giucélia Figueiredo, abriu o evento oficial, que conta com apoio do Conselho Estadual de Promoção da Igualdade Racial, da SEDH e do grupo de Mulheres Iyalodê. Ela lembrou que apenas com organização e discussão será possível avaliar e implementar políticas públicas de promoção da cidadania das mulheres negras.

“O governo José Maranhão vem abrindo espaço para a discussão e apoiando ações, além de servir de interlocutor para construção de políticas públicas em favor das mulheres negras. Sinto-me orgulhosa em fazer parte deste momento”, disse a sceretária.A coordenadora Nacional das Entidades de Mulheres Negras, Kika Besen, participou da abertura do evento com outras representantes da nacional da Conen, Cleide Hilda e Elizabeth Quilombolas.

A representante estadual da Conen-PB, Mãe Izabel Acorodan, agradeceu o empenho do governo José Maranhão para realização do evento, pois as entidades enfrentam muitas dificuldades para criar um espaço de discussão onde as mulheres possam deliberar temas como intolerância religiosa, educação e segurança pública. “Agradeço o apoio que vem consolidando o espaço das mulheres negras”, disse.

Segundo a organizadora do evento, Maria Marques, as mulheres negras discutirão até este sábado (23) o contexto das entidades em nível nacional, estadual e municipal, além de temas na área da educação como a Lei 10.639, de 2003, que torna obrigatório o ensino da historia africana e afro-brasileira e inclui o estudo da religiosidade nas escolas da Paraíba.

Temas como trabalho e juventude também serão abordados com recorte para mulheres negras, já que a Paraíba tem uma população formada por mais de 50% de negros. Também serão definidos os nomes das mulheres que participarão do Encontro Nacional de Mulheres Negras, em Brasília (DF), previsto para o mês de março.

Janaína Araújo, da Assessoria de Imprensa da SEDH