João Pessoa
Feed de Notícias

Movimentação no Porto de Cabedelo cresce 161,40% e bate recorde histórico

sexta-feira, 4 de novembro de 2011 - 12:48 - Fotos:  Alberi Pontes/Secom-PB

O Porto de Cabedelo bateu recorde histórico de movimentação de cargas no mês de outubro. Foram movimentadas 236.913 toneladas, o que representa um incremento de 161,40% em relação ao mesmo período do ano passado, que registrou 90.631 toneladas. Foi a maior movimentação de cargas desde a fundação do porto, em 1935.

O acumulado de janeiro até outubro deste ano atingiu 1.535.696 toneladas, ultrapassando a movimentação de todo o ano de 2010, que foi de 1.371.418 toneladas, registrando um crescimento de quase 12%.

Os números foram comemorados pelo presidente da Companhia Docas da Paraíba, Wilbur Holmes Jácome. Segundo ele, o resultado, entre outros fatores, se deve ao incentivo às tarifas de armazenagem das empresas exportadoras, o que tem contribuído para atrair mais operações portuárias. “Nós teremos a maior movimentação anual de todos os tempos”, previu, acrescentando que a perspectiva é de aumento contínuo. O recorde anterior havia sido registrado no mês de agosto, quando foram movimentadas 201 mil toneladas de cargas.

Importação – Wilbur Jácome comentou que está havendo um incremento de carga da indústria de cimento, com a importação de coque verde de petróleo entre outros insumos, o que tem contribuído, não somente com o crescimento da atividade portuária, mas também com o aquecimento da economia do Estado, no que diz respeito ao Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS).

O presidente da Companhia Docas da Paraíba também enfatizou o aumento considerável na importação de combustíveis, por meio de cabotagem ou longo curso de importação, principalmente o álcool. Somente no mês de outubro, foram importadas mais de 6 mil toneladas dos Estados Unidos e da África.

Segundo ele, o Moinho Tambaú é outra empresa que tem contribuído para o incremento da atividade portuária, uma vez que mantém regularidade na importação de trigo, com uma média de 20 mil toneladas por mês.

Exportação – No quesito exportação, Wilbur Jácome destacou a ilmenita extraída em Mataraca, no litoral norte do Estado. Somente este ano, já foram exportadas mais de 50 mil toneladas do mineral. O granito também contribui com a balança comercial da Paraíba, com a exportação de mais de 20 mil toneladas até o mês de outubro deste ano.

O presidente da Companhia Docas da Paraíba manifestou sua satisfação com o nível de operação portuária e fez questão de agradecer aos trabalhadores autônomos, operadores de guindastes, de empilhadeiras, portuários e agências marítimas. E ressaltou: “Quando o porto tiver maior estrutura, iremos aumentar o potencial comercial, pois a Paraíba poderá prospectar novos negócios”.

Busca de recursos – Ele ainda enfatizou o esforço do governador Ricardo Coutinho na busca de recursos da ordem de R$ 520 milhões para execução do projeto de infraestrutura portuária, que prevê o reforço da cortina do cais, a construção do terminal de múltiplo uso com dois novos berços de atracação e a continuação da manutenção da dragagem, que resultará numa profundidade de 11 metros (calado). “Estas ações vão atrair novas cargas e mais indústrias para a Paraíba”, avaliou.