Fale Conosco

20 de maio de 2014

Motéis de João Pessoa passam a operar com Gás Natural



O gás natural na Paraíba vem chegando cada vez mais a novos setores do segmento comercial. A PBGás (Companhia Paraibana de Gás), além de investir na expansão da sua rede de gasodutos para ampliar a oferta desse produto no Estado, está apostando na diversificação de sua clientela e atendendo a vários ramos da atividade comercial. Recentemente, a empresa fez a ligação de dois motéis da Capital que já estão operando com gás natural, além de um terceiro que deverá adotar o produto nos próximos dias.

O Parque Motel e Trevo Motel, estabelecimentos localizados na Zona Sul de João Pessoa, já estão operando com gás natural em serviços de cozinha, aquecimento de água e secadores de roupas de cama. O Eden Motel, também localizado nas mesmas imediações, já recebeu a estrutura da rede de ligação da distribuidora, e encontra-se em fase de conversão para iniciar seu consumo nos próximos dias.

É o início do fornecimento desse combustível para um setor que, na Paraíba, ainda não conhecia o gás natural”, revelou o diretor técnico comercial da PBGás, Germano Sampaio de Lucena, para quem a Companhia vem ampliando o seu leque de usuários em várias modalidades: “Estamos sempre incorporando, entre os nossos consumidores, algumas novidades nesse segmento, e esse é mais um avanço que estamos dando na diversificação do mercado”.

Germano informou, ainda, que a PBGás não para de pesquisar novos ramos de atividade comercial para essa incorporação. “Ao lado do Residencial, o segmento Comercial também cresce com a adoção do gás natural, e esse crescimento é ainda mais significativo pela sua diversidade de setores. Já atendemos restaurantes, padarias, hotéis, lavanderias e até ourives, então a chegada aos motéis é a novidade do momento”, disse.

Para o diretor-presidente da concessionária, George Morais, os motéis representam um importante segmento da economia paraibana, e serão beneficiados agora com as vantagens que o gás natural oferece para qualquer empreendedor. “A redução dos custos é um dos fatores decisivos no momento em que um cliente resolve aderir ao nosso produto”, disse George, acrescentando: “Além disso, é inegável a preservação do meio ambiente, gerando mais segurança para os usuários e também o seu compromisso com a sustentabilidade”.

A conquista desse novo segmento, segundo o presidente, é também bastante emblemática: “Ela vem mostrar que essa nova energia vem ganhando mais aceitação e credibilidade nas mais diferentes atividades, estando a ampliação da rede de distribuição impulsionada pelos altos índices de aprovação dos consumidores e sendo reflexo direto da repercussão positiva do mercado com os benefícios do gás natural. É sintomático, porque a empresa vive um momento de expansão e deverá chegar a outros ramos que demandam uma forte necessidade de modernização e aquecimento econômico”, finalizou.