Fale Conosco

17 de novembro de 2011

Mostra de Cinema sobre Direitos Humanos reúne filmes de dez países sul-americanos



Produções recentes que abordam questões referentes aos direitos humanos, produzidas em dez países sul-americanos, estão na programação da A 6ª Mostra de Cinema e Direitos Humanos na América do Sul, que está sendo realizada na Usina Cultural da Energisa,em João Pessoa, até a próxima segunda-feira (21). Ao todo estão sendo exibidos 47 filmes durante a Mostra, que acontece em todas as capitais do Brasil.

O evento é promovido pela Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República, com produção da Cinemateca Brasileira/MinC e patrocínio da Petrobras, em parceria com o Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Humano (SEDH). Os filmes podem ser vistos a partir das 14h, com entrada gratuita.

“A discussão dos direitos humanos, da inclusão social, dos aspectos do cotidiano daqueles que vivenciam o preconceito e a discriminação a partir de uma das artes mais completas que é o cinema, adensa qualidade na abordagem dos que lutam por uma sociedade mais igualitária e justa”, ressaltou a secretária da SEDH, Aparecida Ramos, durante debate na Mostra.

Programação – Os filmes estão sendo exibidos nas seções “Contemporâneas”, com a produção recente sul-americana; “Retrospectiva Histórica”, dedicada ao tema direito à memória e à verdade; e “Programas Especiais”, incluindo obras de Carlos Diegues, Laís Bodanzky e Walter Salles. No total, estão presentes produções da Argentina, Bolívia, Brasil, Chile, Colômbia, Equador, Paraguai, Peru, Uruguai e Venezuela.

Entre as pré-estreias da Mostra, destacam-se os novos longas-metragens de Mara Mourão (“Quem se Importa”), Eliane Caffé (“Céu sem eternidade”) e Érika Bauer (“E a Terra se fez verbo”). São também inéditos no País os filmes “Tava – Paraguay Terra Adentro” (Lucas Keese, Lucía Martin e Mariela Vilchez, Paraguai/Argentina), “Quatro Litros por Tonel” (de Belimar Román Rojas, Venezuela/Argentina) e os colombianos “Ocupação” (de Angus Gibson e Miguel Salazar) e “Pequenas Vozes”, uma animação (de Jairo Eduardo Carrillo e Óscar Andrade).

Programação:

 

18/11 – sexta-feira

 

14h – Barras e barreiras, retrato de Kelly Alves – Riccardo Migliore (Brasil, 38 min, 2011, doc)

Quatro litros por tonel – Belimar Román Rojas (Argentina/ Venezuela, 70 min, 2010, doc)

Classificação indicativa: 12 anos

 

16h – Do outro lado do muro – Eleonora Menutti (Argentina, 12 min, 2010, doc)

Entre vãos – Luísa Caetano (Brasil, 20 min, 2010, doc)

Vocacional, uma aventura humana – Toni Venturi (Brasil, 77 min, 2011, doc)

Classificação indicativa: Livre

 

18h – O plantador de quiabos – Coletivo Santa Madeira (Brasil, 15 min, 2010, fic)

Máscara negra – Rene Brasil (Brasil, 15 min, 2010, fic).

Uma nova dança – Nicolás Lasnibat (Chile/ França, 23 min, 2010, fic)

Classificação indicativa: 14 anos

 

20h – Graffiti que mexe – Coletivo Graffiti com Pipoca (Brasil, 13 min, 2011, animação)

Licuri surf – Guilherme Martins (Brasil, 15 min, 2011, doc)

Céu sem eternidade – Eliane Caffé (Brasil, 70 min, 2011, doc)

Classificação indicativa: 10 anos

 

19/11 – SÁBADO

 

14h – Doce de coco – Allan Deberton (Brasil, 20 min, 2010, fic)

Cortina de fumaça – Rodrigo Mac Niven (Brasil, 88 min, 2010, doc)

Classificação indicativa: 12 anos

 

16h – Cabra cega – Toni Venturi (Brasil, 107 min, 2005, fic).

Classificação indicativa: 14 anos

 

18h – Bicho de sete cabeças – Laís Bodanzky (Brasil, 74 min, 2000, fic)

Classificação indicativa: 14 anos

 

20h – Central do Brasil – Walter Salles (Brasil, 112 min, 1998, fic)

Classificação indicativa: 16 anos

 

20/11 – DOMINGO

14h – Sobra uma lei – Daiana Di Candia/ Denisse Legrand (Uruguai, 36 min, 2011, doc)

Pequenas vozes – Óscar Andrade e Jairo Eduardo Carrillo (Colômbia, 76 min, 2010, doc)

Classificação indicativa: 10 anos

 

16h – Chuvas de verão – Carlos Diegues (Brasil, 93 min, 1977, fic)

Classificação indicativa: 16 anos

 

18h – Morango e chocolate – Tomás Gutiérrez Alea/ Juan Carlos Tabío (Cuba/ México, 110 min, 1993, fic)

Classificação indicativa: 14 anos

 

20h – A terra a gastar – Cássia Mary Itamoto/ Celina Kurihara (Brasil, 6 min, 2009, animação)

Os inquilinos (os incomodados que se mudem) – Sérgio Bianchi (Brasil, 103 min, 2010, fic)

Classificação indicativa: 14 anos

 

21/11 – SEGUNDA-FEIRA

14h – Sessão de Audiodescrição Doce de coco – Allan Deberton (Brasil, 20 min, 2010, fic)

Tempo de criança – Wagner Novais (Brasil, 12 min, 2010, fic)

Máscara negra – Rene Brasil (Brasil, 15 min, 2010, fic)

A grande viagem – Caroline Fioratti (Brasil, 15 min, 2011, fic)

Garoto barba – Christopher Faust (Brasil, 14 min, 2010, fic)

O plantador de quiabos – Coletivo Santa Madeira (Brasil, 15 min, 2010, fic)

Classificação indicativa: 14 anos

 

16h – Acercadacana – Felipe Peres Calheiros (Brasil, 20 min, 2010, doc)

A ocupação – Angus Gibson/ Miguel Salazar (Colômbia/ EUA/ França, 88 min, 2011, doc)

Classificação indicativa: 12 anos

 

18h – Garoto barba – Christopher Faust (Brasil, 14 min, 2010, fic)

Assunto de família – Caru Alves de Souza (Brasil, 13 min, 2011, fic)

Copa Vidigal – Luciano Vidigal (Brasil, 75 min, 2010, doc)

Classificação indicativa: 12 anos

 

20h – D.O.R – Leandro Goddinho (Brasil, 4 min, 2010, doc)

Silêncio 63 – Fábio Nascimento (Brasil , 23 min, 2011, doc)

E a terra se fez verbo – Erika Bauer (Brasil, 77 min, 2011, doc)

Classificação indicativa: 12 anos