Fale Conosco

9 de outubro de 2011

Mostra Cultural do Escola Aberta reúne 20 unidades de ensino da Capital



Alunos, professores, pais e funcionários de 20 escolas públicas estaduais da 1ª Região de Ensino participaram na manhã deste sábado (8) da 2ª Mostra Cultural do Programa Escola Aberta. No pátio da Escola Estadual Olivina Olívia Carneiro da Cunha, no Centro de João Pessoa, foram montadas tendas onde ficaram expostos trabalhos artesanais de pintura, corte e costura, grafitagem e produtos de decorações confeccionados nas oficinas realizadas nessas instituições aos sábados.

O evento contou com a presença do secretário de Estado da Educação, Afonso Celso Scocuglia, que visitou os estandes e elogiou a criatividade dos oficineiros e dos alunos e a beleza da produção dos trabalhos artesanais. Ele parabenizou a iniciativa e disse que ações como essa devem ser replicadas. A Mostra foi uma promoção da Gerência de Educação Infantil e Ensino Fundamental (Geeief/SEE) e da 1ª Gerência Regional de Educação, com sede em João Pessoa.

A Mostra Cultural teve apresentações de dança, como hip hop, swing, xaxado, violão, teclado, atividades esportivas, a exemplo de judô e karatê, de teatro, de banda marcial e o lançamento do livro ‘O Herdeiro’, escrito pelo aluno Emerson David Lima Andrade, do 3º ano do Ensino Médio do Centro Profissionalizante Deputado Antonio Cabral (CPDAC), localizado no Valentina de Figueiredo, na Capital. A obra é a primeira de uma série de quatro e foi editada pela Universidade Federal da Paraíba (UFPB). O livro retrata o fascínio do autor por super-heróis.

Para a diretora da Escola Estadual Epitácio Pessoa, Maria Betania Lins de Freitas, o programa é muito importante, pois tira crianças e adolescentes da rua e reúne os familiares e a escola, visando ensinar outras atividades que os alunos podem fazer em casa e, com isso, aumentar a renda familiar. “Além disso, a prática esportiva socializa o jovem e contribui para que ele tenha uma vida mais saudável”, ressaltou.

A aluna do 1º ano do Ensino Médio da Escola Pedro Lins Vieira, no Bairro de Mangabeira, Érica Talita Ferreira, considerou a iniciativa da Mostra Cultural muito importante para os jovens. Ela é integrante da Banda Marcial professora Rosinha há cinco anos e disse que esse trabalho favoreceu a interação entre os colegas da escola.

Escola Aberta – O Programa Escola Aberta incentiva e apoia a abertura, nos finais de semana, de escolas públicas de educação básica localizadas em territórios de vulnerabilidade social. Em parceria, alunos, estudantes e funcionários dessas escolas e a comunidade que reside no entorno se integram em atividades educativas, culturais, artísticas e esportivas.

A proposta do programa é fortalecer a convivência comunitária, evidenciar a cultura popular, as expressões juvenis e o protagonismo da comunidade, além de contribuir para valorizar o território e os sentimentos de identidade. A troca de saberes pode redimensionar os conteúdos pedagógicos, tornando a escola mais inclusiva e competente na sua ação educativa.