Fale Conosco

29 de agosto de 2011

Monitoramento da SES mostra que dengue continua em declínio na Paraíba



A dengue continua em declínio na Paraíba. Esse dado é constatado no boletim divulgado na tarde desta segunda-feira (29) pelo Governo do Estado, por meio da Secretaria da Saúde (SES), segundo o qual o número de notificações recebidas através do Sistema de Informação de Agravos de Notificação  (Sinan), na semana epidemiológica 33, que vai do período de 14 a 20 de agosto, foi de 36 casos suspeitos. Eles estão em processo de investigação.

De acordo com o boletim, o número de óbitos permanece em quatro, “no entanto, estamos realizando busca retrospectiva em prontuários para captar todos os óbitos”, disse a gerente executiva de Vigilância em Saúde da SES, Júlia Vaz.

Ela disse ainda que, apesar da dengue continuar em declínio na Paraíba, o Governo do Estado continua monitorando os casos, acompanhando e realizando ações de caráter preventivo e educativo em parceria com os 223 municípios paraibanos, como também visitas técnicas às 12 gerências regionais de Saúde, além de oferecer capacitações e oficinas de orientação sobre a doença.

A gerente executiva de Vigilância em Saúde da SES apelou para que algumas medidas simples sejam adotadas pela população, como tampar as caixas d’água; guardar os pneus em local coberto e seco; não deixar que as garrafas acumulem água, colocando-as sempre com a boca para baixo; observar sempre as calhas para ver se existe água acumulada, e colocar areia nos pratos das plantas.

Júlia Vaz adiantou que, a partir do mês de setembro, será discutida toda a programação com relação às ações de vigilância e controle da doença a serem implantadas no próximo ano.  “Mesmo com a doença sob controle no Estado, não podemos deixar de realizar o nosso trabalho preventivo e educativo em parceria com todos os municípios paraibanos”, afirmou Júlia Vaz.

Os novos dados – Até o dia 20 de agosto foram registrados 12.062 casos. Desse total, 6.562 foram de dengue clássica (DCC); 107 de dengue com complicações; 91 de febre hemorrágica da dengue (FHD); quatro óbitos; 2.845 descartados e 2.453 casos em investigação.