João Pessoa
Feed de Notícias

Mobilização no Ponto de Cem Réis marca Dia Nacional de Combate à Hipertensão Arterial

terça-feira, 26 de abril de 2011 - 17:11 - Fotos:  Antônio David/Secom-PB

 

População foi atendida por uma equipe médica, no Ponto de Cem Réis. Foto: Antônio David/Secom-PB

Cerca de mil pessoas prestigiaram o evento do Dia Nacional de Combate e Prevenção à Hipertensão Arterial na manhã desta terça-feira (26) no Ponto de Cem Réis, em João Pessoa. A população foi atendida por uma equipe multidisciplinar formada por médico, nutricionista, enfermeiro e educador físico. Além da pressão arterial, foi avaliado também o Índice de Massa Corporal (IMC) e a circunferência abdominal. As pessoas receberam orientação sobre os riscos da hipertensão arterial e dicas sobre alimentação saudável.

Depois de uma triagem, os casos de pressão arterial mais elevados estavam sendo encaminhados para atendimento com médicos no local.  Uma das 60 pessoas atendidas pela equipe médica foi o funcionário público Josevaldo de Oliveira, que estava com pressão 16 por 12. “Minha pressão agora está subindo um pouco, mas antes era normal. O doutor mandou que procurasse um médico próximo à minha casa para eu ficar sendo acompanhado. E caso a pressão não volte ao normal, vou ter que tomar medicação controlada”, disse.

“A campanha tem o objetivo de fazer um alerta à população sobre a hipertensão arterial para evitar problemas mais sérios. Então, durante o evento estamos realizando a panfletagem e oferecendo atendimento médico para que sirva de alerta”, frisou a gerente do núcleo de Doenças e Agravos Não Transmissíveis da Secretaria de Estado da Saúde (Ses), Gerlane Carvalho.

Alerta – O médico cardiologista Fábio Almeida Medeiros, da Ses, que estava atendendo a população, lembrou que a hipertensão é uma doença silenciosa. “A estimativa é que 25% da população seja afetada pelo problema, desses, 50% sabe que tem problema na pressão arterial, só 34% trata e desses apenas 10% fazem o controle da pressão”, explicou.

Ele lembrou também que não adianta sair de uma vida sedentária para uma vez por mês, por exemplo, praticar alguma atividade física, que pode levar até a uma parada cardíaca. “O ideal é que a atividade física comece aos poucos com uma caminhada três vezes por semana e depois passe a acontecer todos os dias, durante uns 40 minutos”, orientou.

O diretor da Sociedade Paraibana de Cardiologia, Helman Martins, que também estava consultando no Ponto de Cem Réis, destacou que a hipertensão provoca outras doenças. “Ela é a principal causa de doenças do coração, dos rins e dos derrames e mata duas vezes mais que o câncer”.

Sintomas – A médica Marilúcia Madruga da Ses, durante atendimento à população no Ponto de Cem Réis, explicou os principais sintomas da hipertensão. “Além da pressão alta e o peso elevado, quando aparecerem sintomas como tontura, náusea e agitação o médico deve ser procurado para avaliar este paciente. Ele pode ser hipertenso”, ressaltou.

Geralmente, as causas da doença são a hereditariedade, a obesidade, o estresse e o excesso de sal. Para ter uma pressão equilibrada, a orientação é praticar atividade física regularmente. O evento foi promovido pela Secretaria de Estado da Saúde, Secretaria de Saúde de João Pessoa e Sociedade Paraibana de Cardiologia.