Fale Conosco

7 de março de 2013

Missa e comandos de educação de trânsito e saúde marcarão Dia da Mulher no Detran



Uma missa e ações de saúde e educação para o trânsito marcarão, nesta sexta-feira  (8), as atividades promovidas pelo Departamento Estadual de Trânsito (Detran), em homenagem ao Dia Internacional da Mulher. A missa será celebrada às 8h, no auditório do órgão e também lembrará as mães que perderam filhos em acidentes de trânsito.

O comando de saúde, com início às 7h30, na sede do Detran, no bairro de Mangabeira,  terá o apoio da Secretaria de Saúde do Estado , da Faculdade Maurício de Nassau  e Samu, oferecendo serviços como testes de glicemia, verificação de pressão arterial, massagem, orientação de postura, exame preventivo do câncer de mama e vacinação. O Samu levará para o Detran unidades de motolâncias e ambulâncias, orientando as mulheres nos primeiros socorros.

Na parte educativa, as equipes das Divisões de Educação para o Trânsito e Policiamento farão abordagens sobre lei seca e novas regras para os motofretistas e mototaxistas, com o apoio de uma equipe do Sest-Senat, responsável pelos cursos exigidos para estes profissionais.

Segundo a chefe da Divisão de Educação para o Trânsito, Abimadabe Vieira, em relação à chamada Lei Seca, servidoras e usuárias serão abordadas sobre o papel da mulher na segurança da família. A ideia é orientar as mulheres habilitadas para que conscientizem o marido e os filhos sobre os riscos da mistura álcool e direção e para que tentem assumir a condução do veículo em situações em que o marido tenha ingerido bebida alcoólica.

Segundo dados do Detran, na Paraíba,  as mulheres representam cerca de 25% dos condutores habilitados. De 706.250 condutores paraibanos, 177.026 são mulheres. A maioria das mulheres habilitadas está na faixa etária de 30 a 59 anos (114.255) e a idade média é de 42 anos.

Para o superintendente do Detran, Rodrigo Carvalho, “ é fundamental contar com o apoio da mulher na luta pelo cumprimento da lei seca. Além de influenciar o comportamento do marido e dos filhos”. Ele lembrou que uma mulher habilitada pode livrar a família de um acidente de trânsito, se assumir o comando do veículo, numa situação de risco.