João Pessoa
Feed de Notícias

Ministro da Saúde vem à Paraíba apresentar Plano Nacional de Combate à Dengue nesta sexta

quarta-feira, 16 de fevereiro de 2011 - 09:35 - Fotos: 
O ministro da Saúde, Alexandre Rocha Santos Padilha, vem à Paraíba na próxima sexta-feira (18), fazer o lançamento da Estratégia Nacional de Controle da Dengue que será empregada especialmente nas áreas mais vulneráveis à ocorrência de epidemias da doença em todo o Brasil. A solenidade vai acontecer às 15h30 no auditório da Estação Cabo Branco, Ciência, Cultura e Artes, em João Pessoa, único município a ser visitado pelo ministro.

Na Paraíba, os municípios identificados como prioritários foram Bayeux, Cabedelo, Cajazeiras, Campina Grande, Catolé do Rocha, Conde, Cuité, Guarabira, Itabaiana, João Pessoa, Lucena, Monteiro, Patos, Piancó, Santa Rita e Sousa.

Além de apresentar o Plano Nacional de Combate à Dengue, o ministro assistirá à apresentação da nova campanha institucional da Prefeitura de João Pessoa no combate a doença e também conhecerá as ações da administração estadual voltadas para o enfrentamento do problema. Caberá ao prefeito de João Pessoa, Luciano Agra, falar em nome dos prefeitos dos 16 municípios paraibanos envolvidos na campanha.

Após o encontro na Estação Cabo Branco, o governador Ricardo Coutinho e o ministro Alexandre Padilha farão uma visita técnica a uma Unidade de Saúde da Família da Capital (ainda a ser definida). A visita tem horário previsto para às 18h.

Mobilização – Segundo informação encaminhada pelo ministro Alexandre Padilha ao governador Ricardo Coutinho por meio de ofício, o Ministério da Saúde elaborou a metodologia para identificação das áreas mais vulneráveis para a ocorrência de epidemias de dengue no Brasil, para a sazonalidade 2010/2011, com base em critérios epidemiológicos (incidência de dengue nos anos epidêmicos e sorotipo de vírus da dengue em circulação), entomológicos (Levantamento Rápido de Índice de Infestação por Aedes aegypti – LIRAa), ambientais (cobertura de abastecimento de água e coleta de lixo) e demográfico (densidade populacional). Com base nesse trabalho, os Estados brasileiros foram agrupados em quatro categorias de risco: baixo, médio, alto e muito alto.

Tendo em vista a complexidade que o controle da dengue representa na atualidade, como também a necessidade de realização de todos os esforços possíveis para a reversão do cenário de risco, o ministro Padilha disse que resolveu incluir o tema na sua agenda de prioridade política.

Ele informou que fará visitas aos Estados considerados prioritários, dentre eles a Paraíba, “com o objetivo de se somar aos esforços que os Estados e os Municípios já vêm desenvolvendo e, fundamentalmente, consolidar o processo de mobilização da sociedade para esse momento de concentração no combate à dengue”.