Fale Conosco

18 de julho de 2013

Ministério da Saúde reabre sistema para readequação de unidades básicas



O Ministério da Saúde reabriu o Sistema para readequação e cadastro de propostas de reforma e ampliação de Unidades Básicas de Saúde (UBS). De acordo com o MS, os gestores municipais têm até o 31 de agosto para solicitar a readequação e cadastrar no Sistema de Monitoramento de Obras (Sismob) novas propostas de reforma e ampliação de UBS. De acordo com a Gerência de Atenção Básica da Secretaria de Estado da Saúde, o Estado tem hoje 1.269 unidades de saúde da família com 8.413 agentes de saúde.

O Programa de Requalificação de Unidade Básica de Saúde visa contribuir para a estruturação e o fortalecimento da Atenção Básica e para a continuidade de mudança de modelo de atenção à saúde no país, propondo melhoria da estrutura física das unidades de saúde como facilitadora para a mudança das práticas das equipes de saúde. O MS orienta aos gestores municipais que para fazer o cadastro de novas propostas é necessário preencher o questionário online de diagnóstico das UBS disponível no Sismob no seguinte endereço: dab.saude.gov.br/sistemas/sismob/.

O Ministério da Saúde garante que todos os municípios poderão participar do processo de seleção de novas propostas, mas para se tornar apto a ser habilitado em portaria ao recebimento do financiamento, o gestor deverá atender uma série de critérios técnicos.

Sismob – O Sistema de Monitoramento de Obras foi desenvolvido pelo Ministério da Saúde, com o intuito de monitorar todas as obras de engenharia e infraestrutura de Unidades Básicas de Saúde, Unidades de Pronto Atendimento e Academias da Saúde financiadas com recurso federal, tornando- se uma ferramenta para o gerenciamento de todas as fases da obra.

O sistema possibilita comparativos do planejado e do executado de cada obra, assim como suas fases e etapas, podendo o gestor comparar o cronograma pré-definido, realizado por profissional especializado, com o andamento real, oferecendo uma visão financeira e executiva do trabalho. Todo o histórico da obra, juntamente com as imagens fotográficas, poderá ser visualizado na série histórica que estará disponível no sistema.

O Sistema de Monitoramento de Obras permite que o gestor seja sinalizado através de alertas quando alguma etapa da obra estiver em caminho crítico ou em atraso, facilitando assim a alimentação do sistema e melhorando a qualidade da informação.

O Ministério da Saúde, através do Sistema de Monitoramento de Obras, visa contribuir para estruturação e o fortalecimento do SUS e para a continuidade da mudança do modelo de atenção à saúde no País, propondo que a melhoria da estrutura física dos estabelecimentos de saúde seja facilitador para a mudança das práticas.