Fale Conosco

4 de setembro de 2013

Ministério da Saúde inicia Curso Aplicado de Gestão de Custos em Economia da Saúde na Paraíba



ses reuniao da saude no espep foto antonio david 4 270x202 - Ministério da Saúde inicia Curso Aplicado de Gestão de Custos em Economia da Saúde na Paraíba Foto: Antonio David/Secom-PB

Começou na manhã desta quarta-feira (4), na Escola de Serviço Público do Estado (Espep),o Curso Aplicado de Gestão de Custos. O curso, que está sendo realizado por uma equipe do Ministério da Saúde, tem por objetivo capacitar as unidades hospitalares piloto apresentando e discutindo a Economia da Saúde e a importância de apurar custos no SUS. Estão participando do evento aproximadamente 35 pessoas de várias unidades hospitalares, como o Complexo Hospitalar de Doenças Infectocontagiosas Clementino Fraga, Hospital Arlinda Marques, Maternidade Frei Damião, Hospital de Trauma de João Pessoa, Hospital de Trauma de Campina Grande, Hospital Regional de Picuí e Hospital Regional de Cajazeiras.

De acordo com a coordenadora do Núcleo de Economia da SES, Shirleyanne Brasileiro, até o final do ano, mais hospitais entrarão no Programa Nacional de Gestão de Custos (PNGC). Ela adiantou que o curso pretende discutir as dificuldades encontradas pelo SUS na gestão de recursos. “A gestão inadequada de recursos provoca várias dificuldades para o SUS. Essas dificuldades resultam em prejuízos à qualidade e ao acesso aos serviços. Seja em um ou em outro aspecto, entendemos que é necessária a adoção de instrumentos que auxiliem gestores e técnicos a realizarem alocação mais eficiente dos seus recursos”, explicou.

Segundo ela, com a parceria e apoio do Ministério da Saúde – Desid/PNGC/MS, até dezembro estes hospitais piloto já podem apresentar indicadores dos seus custos e logo receberão o sistema do Ministério da Saúde, o Apurasus. “Cada hospital está formando seu núcleo de custo, com equipe técnica qualificada e comprometida com a gestão do SUS. Nossa meta é chegar na ‘prestação de conta paciente’, o custo do leito/dia no SUS, custo dos procedimentos e o impacto financeiro dos gastos reais nos hospitais, Com isso, fica melhor o dimensionamento dos recursos, o planejamento das compras e toda logística de suprimentos para melhor atender nossos usuários”, acrescentou.

Já Fátima Araújo, coordenadora de Administração da SES, ressaltou a importância da secretaria buscar a realização dessa qualificação. “A SES vem se esforçando junto ao Ministério da Saúde para a realização desse curso. Isso aqui é apenas o início de uma nova e proveitosa etapa para a Paraíba”, disse.

O curso será realizado até a sexta-feira (6) e durante os três dias do evento serão discutidos temas como a importância de apurar custos na economia da saúde, PNGC, padronização de terminologia, sistema de acumulação de custos, métodos de custeio, entre outros assuntos.

ses reuniao da saude no espep foto antonio david 5 270x202 - Ministério da Saúde inicia Curso Aplicado de Gestão de Custos em Economia da Saúde na ParaíbaDe acordo com a gerente de Planejamento e Gestão da SES, Tammy Lacerda, a aplicação de custos ainda é algo que precisa ser melhor trabalhada. “Pessoalmente não costumo nem utilizar o termo gastos quando estou falando de gestão pública, mas sim aplicação de recursos, pois é isso que a gestão realmente faz, e essa aplicação é algo que ainda nos traz algumas dificuldades no dia a dia. Por este motivo, acho que este é o momento certo e oportuno para a realização de um evento como este na Paraíba. Quem vai sair ganhando com a boa administração dos recursos estaduais é a população em geral”, explicou.

A coordenadora do Departamento de Economia em Saúde do Ministério da Saúde, Andréia Mendes, ressaltou que o evento é o resultado de dois anos de esforços conjuntos entre a SES e o MS. “Isso aqui é um processo de construção conjunta, troca de experiências, construção coletiva, pois nada aqui pode ser feito de um dia para o outro. Estamos caminhando para a realização desse evento há dois anos, e isso aqui hoje é apenas o início de todo um processo que marca a inovação da gestão pública”, explicou.

PNGC – O Programa Nacional de Gestão de Custos tem como público-alvo os gestores das unidades de saúde e do SUS de uma forma geral. Na medida em que auxilia na tomada de decisão para melhor aplicação dos recursos da saúde, o PNGC beneficia a população como um todo. O PNGC visa calcular os custos dos serviços prestados, por meio de diferentes indicadores, fornecer a todos os setores da instituição informações detalhadas referente a seus custos, possibilitar a troca de informações e de resultados entre instituições, fortalecer o controle social por meio da transparência na utilização dos recursos, e principalmente, auxiliar os gestores na tomada de decisão, tendo como subsídio a informação de custo, para melhorar a gestão dos recursos disponíveis.

Apurasus – O Sistema de Apuração e Gestão de Custos do SUS – Apurasus é um sistema de informação desenvolvido pelo Ministério da Saúde para auxiliar no processo de apuração e gestão de custos em distintas unidades de saúde do SUS, de forma padronizada e estruturada. Trata-se de sistema web, de livre acesso e tem como grande diferencial a capacidade de permitir sua personalização, de forma a se adaptar às características próprias de unidades de saúde de diferentes perfis em termos de tamanho, estrutura e serviços produzidos na atenção e cuidado à saúde.