João Pessoa
Feed de Notícias

Militar foi detido por ordem da Justiça quando passava pela Manzuá

sexta-feira, 26 de fevereiro de 2010 - 16:48 - Fotos: 

O soldado PM Carlos Eduardo Gomes da Silva, preso na tarde na quinta-feira (25), por determinação judicial, é acusado de participação em grupos de extermínio no Estado da Paraíba. A prisão foi solicitada pelo delegado Carlos Alberto, presidente do inquérito sobre grupos de extermínio e demais crimes que tenham características misteriosas.

Este é o primeiro a ser detido, segundo a autoridade policial. “O trabalho está apenas começando”, garante. Existem vários inquéritos em andamento e o trabalho da polícia é estratégico: espera a hora certa de agir.

Durante a investigação ficou claro o envolvimento do policial em três crimes, todos por queima de arquivo, incluindo o homicídio contra David Maciel, filho de Hélio do emplacamento, residente em Bayeux.

A entrevista coletiva na sede da Secretaria da Segurança e da Defesa Social, no bairro de Mangabeira, Capital, contou ainda com a presença do delgado Geral Canrobert Rodrigues e o felegado geral adjunto, João Alves.

O delegado geral vê que o trabalho efetuado até agora tem sido positivo. Canrobert Rodrigues não tem dúvidas de que todos os envolvidos nas mortes misteriosas serão detidos. Opinião idêntica tem João Alves. Ele acredita que esta prisão é apenas a primeira de outras que serão efetuadas durante as investigações.

Inise Machado, da Segurança e Defesa e Social