Fale Conosco

4 de maio de 2009

Meta da Secretaria de Saúde é vacinar 80% da população idosa do Estado



As pessoas com 60 anos ou mais que ainda não foram imunizadas contra a gripe têm até esta sexta-feira (8) para tomar a vacina, nas unidades de saúde espalhadas por todo o Estado. Segundo dados do Ministério da Saúde (MS), 188.776 pessoas ou 46,03% da população idosa da Paraíba haviam sido vacinadas no Estado, até a manhã desta segunda-feira (4). Apesar de ainda não ter alcançado nem a metade do público-alvo, a Paraíba supera a média do Nordeste (42,83%) e a do Brasil (36,44%).

A meta do MS é vacinar pelo menos 80% dos 410.140 idosos do Estado e a Secretaria Estadual de Saúde (SES) trabalha junto aos municípios que estão realizando a vacinação para que a campanha seja intensificada. O coordenador do Núcleo de Imunização da SES, Walter Albuquerque, disse que o percentual de idosos vacinados está dentro da expectativa. “Estamos no Brasil e brasileiro tem a fama de deixar tudo para a última hora, mas fazemos mais um apelo aos idosos que se vacinem o mais rápido possível, antes que a gripe chegue”, afirmou.

Walter Albuquerque lembrou que no período chuvoso o vírus da gripe tende a se proliferar mais rapidamente, facilitando o contágio das pessoas pela doença. “O vírus provoca uma redução da imunidade, podendo gerar complicações como pneumonias e enfisemas pulmonares, e até levar à morte. Tudo isso pode ser evitado com a vacina”, disse.

O coordenador do Núcleo de Imunização destacou que a vacinação nas zonas rurais de alguns municípios atingidos pelas chuvas tem sido mais lenta. “Em alguns locais, há dificuldade de acesso e isso tem atrapalhado um pouco o trabalho dos vacinadores, mas a expectativa é que até o final da semana consigamos atingir a meta ou até superá-la”, disse Albuquerque.

A campanha de vacinação contra a gripe, no Estado, foi aberta no último dia 25 de abril, pelo governador José Maranhão e o secretário estadual de Saúde, José Maria de França. Durante o evento, eles destacaram a importância da vacina que já é responsável por uma redução em torno de 50% das internações hospitalares no Brasil, segundo estudo do Ministério da Saúde.