João Pessoa
Feed de Notícias

Mensagem da primeira dama reverencia mulheres simples

segunda-feira, 8 de março de 2010 - 15:12 - Fotos: 

A desembargadora Maria de Fátima Bezerra Cavalcanti Maranhão, primeira dama do Estado e vice-presidente do Tribunal de Justiça da Paraíba, participou das comemorações do ‘Dia Internacional da Mulher’, promovida na manhã deste 8 de março por A União Superintendência de Imprensa e Editora. A primeira dama revelou que sua mensagem à mulher paraibana, “plagiando as mulheres sábias”, é dirigida às mulheres mais simples: “Eu prefiro fazer homenagem às mulheres mais simples, quero fazer homenagem às domésticas, às mulheres trabalhadoras rurais, eu quero fazer homenagem às taxistas, às enfermeiras, às professoras, eu quero fazer homenagem a todas as mulheres que conseguem dividir seu espaço com o seu lar e com o seu mundo, transformando o mundo no seu lar, um lugar de verdadeira oração, vida e exemplo de fé, coragem e garra”, afirmou.

Sobre o Projeto de Lei criando a Secretaria Estadual de Políticas Públicas para as Mulheres, que o governador José Maranhão assinou nesta segunda-feira (8), a desembargadora afirmou que a Secretaria da Mulher fez parte do programa governamental da atual gestão quando ainda pleiteava o Governo anos atrás. A desembargadora ressaltou que a idéia do governador em criar a secretaria especial para oferecer serviços, acompanhamentos e valorização do sexo feminino, é no sentido de se facilitar o combate às injustiças e desigualdades sociais relacionadas ao gênero.

Fátima Bezerra destacou que no TJ ela vem tentando a instalação de uma Vara Específica contra a Violência Doméstica, que seria um órgão de proteção à mulher. Porém, revela que ainda não houve o quorum necessário para a criação. “Mas eu tenho muita esperança enquanto mulher e acredito na efetividade dessa Vara como melhoria dos serviço de proteção à mulher, aos seus direitos e suas necessidades. Eu acredito que agora, com o novo projeto da Lei de Organização Judiciária do Estado da Paraíba, nós consigamos inserir nesse novo projeto uma Vara específica contra a violência doméstica e de proteção à mulher”, concluiu.

Josélio Carneiro, da Secom-PB