João Pessoa
Feed de Notícias

Recursos Hídricos, dos Meio Ambiente e da Ciência e Tecnologia – ZEE

O Zoneamento Ecológico e Econômico do Estado da Paraíba objetiva nortear uma política para desenvolver a região dos Cariris Paraibano, através da ordenação territorial e preservação dos recursos naturais. Além dessas atividades, o ZEE também vai elaborar e executar estudos integrados dos recursos naturais, visando o desenvolvimento sustentável, e evitando o êxodo rural e o processo de desertificação que se instala na sub-região.

Características do Estado da Paraíba

O Estado da Paraíba possui 56.372 Km², distribuídos entre 223 municípios. Situa-se entre as Coordenadas Geográficas de 6º 02′ 12′ e 8º 19′ 18′ Lat. Sul e 34º 45’45′ de Long. Oeste.

É um dos menores estados do Brasil, porém com uma notável variação de paisagem natural.

Rios perenes e intermitentes; vegetação que varia desde a formações florestais até a caatinga herbácea; relevo marcado por planícies, planaltos, serras e vales.

Esta diversidade natural, excita a diferentes formas de uso, levando a uma convivência nem sempre pacífica entre práticas convencionais e modernas.
O quadro sócio-econômico é marcado pela pobreza absoluta na maior parte da população paraibana.

A área escolhida como prioritária para iniciar o ZEE, está inserida na região semi-árida do estado, envolvendo duas microrregiões; o Cariri Oriental e Cariri Ocidental, totalizando 25 municípios.

Os Cariris Paraibanos

Os Cariris paraibanos ocupam uma área de 1.124.080 hectares, abrangendo 25 municípios. Constitui-se de uma porção expressiva da Zona Semi-árida do Estado, podendo ser chamada de uma sub-região, com clima, solos e vegetação típicos do Semi-árido, tradicionalmente dedicada à produção de algodão, sisal, milho e feijão. Conta, por outro lado, com uma produção pecuária, economicamente importante, especificamente, de bovinos de leite e corte, caprinos e ovinos deslanados.

Local: Serra Branca.

Caatinga Antropizada. Cariris Paraibanos, região inserida para o zoneamento ecológico econômico.

As atividades agrícolas, caracterizam-se no geral pelo baixo nível tecnológico, salvo alguns pequenos projetos de irrigação onde são explorados hortaliças como o tomate e o pimentão.

A rede hidrográfica, como em qualquer região, semi-árida, é carente de cursos d’água permanentes. O principal curso d’água é o Rio Paraíba com a bacia do Rio Taperoá que percorre quase toda a sub-região.

Local: Serra Branca.

Relevo Residuais da área dos cariris.

Com relação aos recursos minerais, nesta porção existe a maior concentração das ocorrências minerais do Estado de Caulim e Sheelita.

Devido a grande riqueza de recursos existentes nos Cariris Paraibanos, o projeto de Zoneamento Econômico e Ecológico do Estado da Paraíba pretende conservar e preservar a área e a relação homem-natureza.

Local: São João do Cariri.

Leito do Rio Paraíba, intermitente, no qual a população ainda utiliza-se de pequenas cacimbas.