João Pessoa
Feed de Notícias

Médicos cubanos recebem formação para trabalhar em municípios paraibanos

terça-feira, 15 de abril de 2014 - 17:27 - Fotos: 

A Secretaria de Estado da Saúde (SES) está promovendo uma formação para 20 médicos cubanos do 4º Ciclo do Programa “Mais Médicos”. A capacitação ocorre no Hotel Caiçara, em João Pessoa até esta quarta-feira (16), das 8h das 17h. Os municípios contemplados com os médicos cubanos são: Santana dos Garrotes (1), São José de Princesa (1), Distrito Sanitário Especial Indígena – DSEI (7), Alagoinha (1), Cabedelo (1), Araruna (1), Caturité (2), Cajazeirinhas (1), Santa Cecília (1), Cubati (1), São Bentinho (1) e Triunfo (2).

De acordo com a programação da formação, no primeiro dia, na segunda-feira (14). foram abordados temas como Atenção Básica, Curso de Especialização em Saúde da Família e ainda houve uma conversa com um médico, professor da UFPB.

Nesta terça-feira (15) pela manhã, foi apresentado o Telessaúde. Quatro consultores do Programa, que tem base no Hospital Universitário Onofre Lopes, da Universidade Federal do Rio Grande do Norte, em Natal, vieram apresentar o Teleconsultoria, que permite ao médico fazer consulta, pela internet, sobre dúvidas acerca de problemas de saúde de algum paciente. A resposta é dada por especialistas da UFRN em até 72 horas. Além disso, foi apresentado o Teleducação, que mostra aos profissionais de saúde o passo a passo para acessar o Teleconsultoria. “Funciona como uma sala de aula dentro do computador”, esclareceu o consultor João Paulo.

Com estes programas os usuários do Sistema Único de Saúde (SUS) ganharão melhor atendimento já que os profissionais de saúde estarão mais qualificados e os problemas menores serão todos resolvidos na atenção básica, evitando que sejam encaminhados para hospitais de referência evitando a superlotação”, disse o consultor.

Nesta terça à tarde o assunto abordado é vigilância em saúde, com apresentação dos principais agravos e doenças mais comuns no Estado. Na quarta-feira (16), os secretários de saúde dos municípios contemplados farão uma apresentação dos serviços de saúde de suas localidades e, em seguida, viajarão com os médicos que conhecerão os seus locais de trabalho.

O cubano Maikel Casamayor é médico há sete anos. Neste período trabalhou como clínico geral. Ele fez opção de trabalhar no Distrito Sanitário Especial Indígena – DSEI e está cheio de expectativas para trabalhar num lugar completamente diferente do seu país. “Nós cubanos nos sentimos motivados a ajudar o povo brasileiro. Aqui tem muitas doenças que no nosso país não há mais: tuberculose, hanseníase, dengue e outras. Queremos dar nossa contribuição para a saúde do Brasil”, falou.