Fale Conosco

24 de maio de 2012

MDS realiza oficina para técnicos federais, estaduais e municipais na Sedh



A importância da pesquisa das famílias com até três salários mínimos para serem inseridas no Cadastro Único. Este foi um dos principais assuntos de uma oficina realizada nesta quinta-feira (24), no auditório da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Humano (Sedh) pelo Ministério do Desenvolvimento Humano e Combate á Fome (MDS). Participaram da oficina cerca de 40 técnicos de órgãos federais, estaduais e municipais.

Segundo a técnica do MDS, Tânia Almeida, na Paraíba existem 700 mil pessoas no cadastro único. Desse total, mais de 400 mil são beneficiárias do Bolsa Família. “Estamos intensificando a busca ativa e precisamos de parceria com estado  e os municípios. Em termos de cadastramento, os estados do Nordeste estão bem, com uma boa inclusão cadastral, mas precisamos qualificar mais esta busca”, frisou.

Cadastro Único – De acordo com a coordenadora estadual do Bolsa Família e gerente de proteção básica da Sedh, Ediclê Travassos de Lima, todas as pessoas que ganham até três salários mínimos precisam estar inscritas no Cadastro Único.

Ela explicou que, dependendo do perfil social, os inscritos podem ser beneficiados com o programa Bolsa Família, com isenção de taxa de concurso, tarifa social de energia e outros. “A parceria e articulação com o MDS tem importância fundamental porque a partir deste momento vamos intensificar a busca ativa destas pessoas para serem inseridas no Cadastro Único, porque elas estão como se fossem invisíveis”, destacou.