Fale Conosco

18 de junho de 2014

Mausoléu de José Américo passa por reforma na FCJA



Mausoléu 270x151 - Mausoléu de José Américo passa por reforma na FCJAO Mausoléu que guarda os restos mortais do ministro, ex-governador e escritor José Américo de Almeida e sua esposa, dona Alice Almeida, está sendo revitalizado. O monumento fica no pomar de sua residência, na orla do Cabo Branco, onde José Américo viveu seus últimos anos, e desde a década de 1980, abriga a Fundação Casa de José Américo (FCJA). Segundo sua secretária particular, Maria de Lourdes Lemos, José Américo manifestava o desejo de ser sepultado no local onde, segundo ele, teria vivido bons momentos de sua vida.

Sobre o monumento, o presidente da FCJA, professor Damião Ramos Cavalcanti, destacou que “o Mausoléu é o lugar maior da Casa de José Américo, é o pantheon desse imortal paraibano”. O monumento ganhou nova pintura, com acabamento de revestimento impermeabilizante, para proteger da ação do tempo, além de nova placa em mármore. As árvores que o circundam foram podadas para garantir mais luminosidade do dia e limpeza permanente no espelho d’água do mausoléu.

Projeto de autoria do arquiteto Bahram Khorramchachi, o monumento retangular mede 11 metros de comprimento por 7 metros de largura, com 55 centímetros de profundidade. Tem como destaque uma base triangular onde está erguido um obelisco, com escultura em bronze da face do escritor José Américo.

Dona Alice Almeida faleceu em 1962 e José Américo dia 10 de março de 1980. Seus restos mortais e de sua esposa foram transladados para o Mausoléu em janeiro de 1983. Dona Alice foi sepultada no Cemitério Senhor da Boa Sentença, em João Pessoa, e José Américo, membro da Academia Paraibana de Letras, no Mausoléu dos Imortais, da Academia Brasileira de Letras, no Rio de Janeiro.

O Mausoléu é um dos cartões de visitas da Fundação Casa de José Américo e um dos pontos altos do roteiro, que atrai a atenção dos visitantes.