João Pessoa
Feed de Notícias

Maternidade Frei Damião completa 31 anos de serviços prestados

quinta-feira, 26 de outubro de 2017 - 12:50 - Fotos:  Ricardo Puppe

A Maternidade Frei Damião, que compõe a rede hospitalar estadual, completa 31 anos de serviços prestados à população, nesta quinta-feira (26). Ela é reconhecida como hospital Amiga da Criança e da Mulher.

A unidade de saúde, construída com recursos estaduais, foi inaugurada em 26 de outubro de 1986. O nome da maternidade foi escolhido pela própria comunidade de Cruz das Armas que era devota do frade, na época era considerado um santo vivo.

Em reconhecimento aos trabalhos e ações pela universalização do acesso e qualificação dos serviços de saúde da mulher, a maternidade foi contemplada, em julho deste ano, com o Diploma de Menção Honrosa – Prêmio Dr. Pinotti – Hospital Amigo da Mulher, concedido pela Câmara dos Deputados.

A diretora geral da Maternidade Frei Damião, Ana Márcia Fernandes, destacou o sentimento em fazer parte da unidade de saúde e o empenho de todos os profissionais que compõem o serviço, no sentido de ofertar um atendimento de qualidade para a sociedade. “É uma imensa alegria fazer parte dessa família que é a Frei Damião. Apesar de todos os percalços que ocorreram este ano, a equipe segue firme na construção de um espaço de saúde cada vez mais humanizado e acolhedor. É importante agradecer a todos os nossos funcionários, colaboradores e parceiros que, trabalham diuturnamente na consolidação de melhores práticas e melhor cuidado para todos aqueles que procuram os serviços da instituição”, ressaltou Ana Márcia.

Entre os serviços ofertados, a maternidade dispõe do acolhimento com classificação de risco; alojamento Canguru; Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) maternas e neonatais; Programa de Assistência às Mulheres Vítimas de Violência Sexual (PAMVS); Projeto Rede Cegonha; agência transfusional, além de assistência odontológica, fisioterapêutica e fonoaudiológica nas UTIs e o serviço de ambulatório, onde acontecem os serviços de planejamento familiar e pré-natal de alto risco.

Ainda fazem parte do rol de serviços os testes do pezinho, da orelhinha e da lingüinha, além do laboratório de análises clínicas; controle de infecção hospitalar e ouvidoria.

A maternidade também dispõe do serviço de acompanhamento aos recém-nascidos prematuros durante os primeiros 12 meses de vida, com pediatras, enfermeiros, neurologistas, oftalmologistas, fisioterapeutas e fonoaudiólogos.

O médico obstetra, Welando Guedes Matias de Lima, relatou o orgulho em trabalhar na unidade de saúde desde a fundação. Ele conta que foi responsável pelo primeiro parto há exatamente 31 anos e de lá para cá estima que realizou uma média de 7,5 mil partos.

“Essa unidade de saúde representa minha segunda família, me sinto em casa. Tenho motivação de sair de casa para trabalhar aqui, é um ambiente saudável, alegre e que faz parte da minha vida profissional, da minha história. Além disso, participar de um parto e contribuir para o nascimento de um bebê significa proporcionar alegria na vida das pessoas. A maternidade conta com uma estrutura completa e um aparato tecnológico adequado para ofertar assistência de qualidade às mães e aos bebês paraibanos”, comemorou o médico.

Nova vida – A pequena Anny Elle Vitória nasceu na quarta-feira (25), na Maternidade Frei Damião, por meio de parto cesárea. A mãe da pequena, Kaillany Raquel Domingos de Oliveira contou com alegria o atendimento humanizado que recebeu da porta de entrada até a sala de cirurgia.

“O que mais me impressionou foi à forma ágil que a equipe me atendeu, enfermeiros, médicos, assistentes sociais, além de outros profissionais. Recebi toda a assistência que necessitava. Outra coisa importante que percebi foi a energia alegre que os profissionais passam. Esse clima de alegria e atendimento humano é super importante, pois tranquiliza a mulher em um dos momentos mais importantes da vida, que é ter um filho”, elogiou.

Referência – A unidade de saúde composta por aproximadamente 800 funcionários é referência para os 223 municípios paraibanos e ainda atende cidades pertencentes a estados vizinhos, a exemplo, do Rio Grande do Norte e Pernambuco.

A maternidade realiza uma média de 1.500 atendimentos, além de 300 partos mensalmente. Do total de partos 60% é normal (humanizado) e 40% cesárea.

Estrutura  O serviço conta com 57 leitos, entre eles 36 obstétricos, distribuídos em nove enfermarias, seis de Unidade de Tratamento Intensivo Neonatal (Utin), cinco de Unidade de Cuidados Intermediários Convencional (UCINCo), quatro de Unidade de Cuidados Intermediários Canguru (Ucinca) e seis de Unidade de Tratamento Intensivo (UTI materna).