Fale Conosco

8 de setembro de 2009

Maranhão retorna a Patos nos próximos dias, para assinar ordens de serviços de várias obras



A cidade de Patos receberá nos próximos dias, mais uma vez, a visita do governador José Maranhão, que assinará ordens de serviço para diversas obras de recuperação de equipamentos danificados por fortes chuvas, verificadas principalmente no mês de abril. O Ministério da Integração Nacional liberou, no dia 1º deste mês, R$ 2 milhões correspondentes à primeira parcela dos recursos destinados a reconstrução de áreas de Patos e mais 11 cidades. Ao todo serão gastos aproximadamente R$ 5 milhões nas obras.

No programa semanal de rádio na manhã desta terça-feira (8), o governador Maranhão citou várias ações como a recuperação de rodovias, reconstrução de 166 casas, a recuperação de nove açudes de pequeno porte e de 13 escolas, reconstrução de 13 passagens molhadas e do Abrigo de Idosos, que também foi seriamente atingido. “Nós vamos a Patos dentro de poucos dias, se possível ainda na semana vindoura, para assinar essa ordem de serviço”, declarou o governador.

Em abril, Patos foi atingida por uma chuva de 285 milímetros que desabou sobre a cidade durante seis horas e a população mais atingida foi exatamente a das áreas periféricas da cidade. Naquele mês, o Governo do Estado agiu rápido e no dia seguinte se fez presente com uma equipe técnica composta de membros da Defesa Civil, mais os secretários de Infraestrutura, Francisco Sarmento, e do Desenvolvimento Humano, Giucélia Figueiredo, dentre outros auxiliares ligados à área de emergência. “Levantamos, imediatamente, todos os estragos verificados e de forma criteriosa”, destacou Maranhão.

Projetos e planos de trabalho foram providenciados a tempo de conseguir enquadrar o caso de Patos no âmbito do Decreto Presidencial nº. 6.663/2008, que determina transferência obrigatória de recursos para a reconstrução de cenário de desastre. A licitação emergencial das obras está em fase final e o governador assina em breve a ordem de serviço.

 
Josélio Carneiro, da Secom-PB