João Pessoa
Feed de Notícias

Maranhão prestigia o desfile do bloco das Muriçocas do Miramar, na Capital

quinta-feira, 11 de fevereiro de 2010 - 15:28 - Fotos: 

Mais de 400 mil pessoas, segundo estimativa da Polícia Militar, participaram na noite dessa quarta-feira (10) do maior bloco pré-carnavalesco de arrasto do mundo. As “Muriçocas do Miramar” envolveram uma multidão ao som de muito frevo, axé e swing até as primeiras horas da manhã desta quinta-feira (11). O governador José Maranhão e o vice-governador Luciano Cartaxo prestigiaram o evento, que teve o apoio do Governo da Paraíba.

Acompanhados por uma comitiva, eles saíram da Granja Santana, em Mirarmar, moradia oficial do Governo do Estado, e seguiram a pé em direção à Praça Tito Silva, localizada no mesmo bairro, onde ocorreu a concentração dos foliões. Lá, se juntaram à multidão e acompanharam o desfile do bloco pela Avenida Epitácio Pessoa.

A animação ficou por conta dos 12 trios elétricos e dez artistas contratados para sacudir os foliões. Elba Ramalho, Silvério Pessoa, Luiz Caldas, Tribo de Jah, Renata Arruda, Diana Miranda, Fuba, Mayara Gonçalves, Orquestra Metalúrgica Philipéia e Escola de Samba Catedráticos do Ritmo levaram turistas e paraibanos ao delírio. O puxador oficial do bloco, Fuba, não deixou ninguém ficar parado.

A concentração começou a partir das 19h, na Praça Tito Silva, em Miramar. Para não deixar nenhum folião parado, a Metalúrgica Philipéia fez uma apresentação no local. Num palco armado na Praça das Muriçocas, que recebeu este nome em virtude de ser ponto de saída do bloco, vários artistas regionais e orquestras de frevo deram uma pequena demonstração da folia que estava prestes a começar.

Por volta das 22h, o bloco começou o percurso de cinco quilômetros em direção à Praia de Tambaú. Todo o trajeto foi acompanhado de perto por equipes das polícias Civil e Militar e Corpo de Bombeiros. Além disso, a diversão dos foliões foi monitorada pelas lentes atentas de 16 câmeras de alta precisão instaladas pela Polícia Militar no percurso das “Muriçocas”. Para garantir o conforto dos foliões, foi montado esquema de banheiros químicos ao longo do percurso do desfile e equipes da Secretara Estadual de Saúde distribuíram preservativos.

De acordo com o comandante da Polícia Militar, Wilde Monteiro, mais de mil homens foram empregados na segurança do bloco. Equipes da Radiopatrulha, Ciclopatrulha, Cavalaria, Canil, Rotam e Choque acompanharam a folia para inibir a ação de bandidos. A operação contou até com a presença de 50 policiais do Serviço de Inteligência da PM. Agentes à paisana se infiltraram na multidão para identificar traficantes de drogas, portadores de armas e os chamados “lanceiros”, criminosos que praticam pequenos furtos no meio da agitação.

A Secretaria de Segurança e Defesa Social, ainda, reforçou o plantão nas delegacias, determinou o uso de delegacias móveis nos trechos de grande concentração de pessoas e colocou equipes do Grupo de Operações Especiais (Goe) nas ruas.

Além de assegurar a segurança do festejo, o Governo do Estado custeou parte das despesas com a prévia carnavalesca de João Pessoa. “Este momento é de alegria. Por isso, além de disponibilizar os recursos, o governo concedeu a estrutura de segurança e de saúde necessários para garantir a folia dos paraibanos”, disse o vice-governador do Estado, Luciano Cartaxo.

O secretário de Segurança e Defesa Social, Gustavo Gominho, ressaltou que folgas de policiais foram suspensas para que todo o efetivo disponível das Policias Civil e Militar fosse empregado na festa. “Durante as prévias carnavalescas, nenhuma ocorrência grave foi registrada. A sociedade pode se divertir, porque a segurança está nas ruas”, acrescentou.

Bombeiros e trânsito – Equipes do Corpo de Bombeiros também intensificaram a fiscalização durante o desfile do bloco. Cerca de 100 homens contaram com apoio de ambulâncias, equipamentos de salvamento e até de caminhões de combate a incêndio. As unidades ficaram estacionadas em pontos estratégicos e de fácil locomoção.

Quase 80 funcionários do Detran também trabalharam para evitar acidentes durante a folia. Com bafômetros nas mãos, eles abordaram condutores que apresentavam sinais de embriaguês em blitz realizadas nas Avenidas Epitácio Pessoa e Beira Rio. O trabalho teve apoio dos agentes da Companhia de Trânsito da Polícia Militar (CPTran). 

O superintendente do Detran, Américo Uchoa, explicou que  alcoolismo ao volante foi o alvo da operação, porque a população aumenta o uso dessa mistura perigosa nos eventos de grande concentração de gente, a exemplo do pré-carnaval. Por isso, carros que apresentarem indício suspeito foram abordados e vistoriados. O oficial explicou que o condutor flagrado embriagado é conduzido à delegacia e autuado com base na Lei Seca. O carro também é apreendido. A pena varia de suspensão da habilitação por um ano com multa de R$ 955 até detenção do motorista (de seis meses a três anos).

Comerciantes- Vendedores aproveitaram a festa para faturar um dinheiro extra. O comerciante  Wamberto Francelino, 50 anos, levou vários tipos de bebida para vender na folia. A previsão dele era faturar R$ 300 durante a noite. “A festa está  organizada, com muito policiamento. Está tudo muito bom”, comentou.

O evento também agradou aos foliões. “O desfile está uma maravilha. Esta é a primeira vez que participo e sempre me surpreendo”, disse o empresário Deleon Ponci, que se divertia ao lado da família.

O governador José Maranhão também demonstrou satisfação em participar das “Muriçocas”. Após descer do trio puxado pela cantora Elba Ramalho, ele falou da importância do desfile para a Paraíba. “É uma alegria profunda e legítima de todo cidadão de participar das festas do momento, com alma, garra e entusiasmo. Diversão com amor e sem violência, como os paraibanos gostam de fazer”, observou

Sobre o bloco – Com 24 anos de existência, o “Muriçocas do Miramar” surgiu de uma brincadeira durante o aniversário de Thiago de Lima, morador do bairro de Miramar. Isso ocorreu em 1986. Amigos, artistas, professores e jornalistas resolveram sair às ruas para festejar a data. Na festa de aniversário, os convidados estavam fantasiados. De repente, todos saíram pelas ruas fazendo barulho e batendo em panelas e latas. Eram apenas 30 pessoas sendo conduzidas por uma carroça de burro com um pequeno som acoplado tocando frevos. No ano seguinte já havia estandarte e mais gente para participar da festa. O número de participantes cresceu e surgiu o bloco.

Nathielle Ferreira, com fotos de Mano de Carvalho