João Pessoa
Feed de Notícias

Maranhão leva solidariedade à família de PM ferido em assalto

quarta-feira, 31 de março de 2010 - 17:20 - Fotos: 

O governador José Maranhão, em um gesto de solidariedade, visitou às 9h desta quarta-feira (31) no Hospital de Emergência e Trauma de João Pessoa, o soldado da Polícia Militar Joeilton Ribeiro Carneiro, de 23 anos de idade. O policial foi ferido no pescoço por um assaltante na noite da terça-feira (30), durante tentativa de assalto seguido de sequestro com reféns em um apartamento do 4º andar do edifício Varandas do Atlântico, na Avenida Cabo Branco, nº 4420, em João Pessoa.

Na companhia do secretário da Segurança e Defesa Social, Gustavo Gominho, e do comandante geral da Polícia Militar, coronel Wilde Monteiro, o governador conversou com a equipe médica que atendeu ao policial e com familiares da vítima. Maranhão garantiu que será feito o máximo para salvar a vida do policial.

Eficiência – O governador afirmou que a Polícia Militar agiu com toda eficiência na ação que terminou com as cinco mulheres reféns libertadas e os dois assaltantes presos. Ele lamentou o ocorrido com o soldado Joeilton, está torcendo por sua recuperação e declarou que a PM agiu com profissionalismo nas negociações, destacando a experiência do major Sousa Neto.

Apoio – No hospital, Maranhão garantiu à mãe, à irmã e à esposa do soldado Joeilton Ribeiro Carneiro, tudo o que estiver ao alcance do Governo do Estado no sentido de além de salvar a sua vida, evitar que as lesões afetem sua mobilidade.

O governador declarou que acredita muito na força de Deus, primeiramente, e na dedicação dos profissionais do hospital que tem demonstrado eficiência em todos os momentos que são chamados a interferir em casos de urgência e trauma. “Acho que as próximas horas é que serão decisivas para se ter um quadro mais definido sobre a saúde do policial militar”, avaliou Maranhão, complementando que todas as providências médicas e hospitalares necessárias foram adotadas. “Eu estou aqui para dizer que nós estamos dando todo apoio logístico, apoio pessoal e é dever do Governo do Estado prestar ao policial e à família esse apoio”, declarou.

Como foi:

Os dois bandidos, Francis Prado Figueiredo de Lima (34) e Leandro Carvalho Leite (34), após a rendição, foram presos e levados para depor na Secretaria da Segurança e Defesa Social (SEDS), e lá autuados em flagrante pelo delegado Wagner Dorta, do Grupo de Operações Especiais (GOE) da Polícia Civil.

Nas negociações, os assaltantes pediram a presença de representantes da Justiça, Ministério Público e de entidades dos direitos humanos, para poder se entregarem. A ação dos criminosos começou às 19h da terça-feira, quando eles sequestraram a esposa de um empresário da construção civil e a obrigaram a seguir para o edifício na Avenida Cabo Branco, onde a família reside. No apartamento, cinco mulheres ficaram reféns dos bandidos: a mulher do empresário, duas filhas, a nora e a secretária da família.

 

Josélio Carneiro, com fotos de Walter Rafael, da Secom-PB