João Pessoa
Feed de Notícias

Maranhão garante que PB faz ‘dever de casa’ na prevenção da aftosa

segunda-feira, 19 de outubro de 2009 - 19:25 - Fotos: 

“A Paraíba está cumprindo o seu dever de casa”, declarou o governador José Maranhão ao referir-se ao cumprimento de metas estabelecidas pelo Ministério da Agricultura e organismos internacionais, em relação à prevenção da febre aftosa e outras doenças que atingem animais. Com seu discurso, ele abriu o Encontro Nacional da Defesa Sanitária Animal (Endesa 2009) na tarde desta segunda-feira (19), evento promovido pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, e que será realizado até a próxima sexta-feira (23) no Auditório Sérgio Bernardes do Hotel Tambaú, em João Pessoa.

Falando para uma platéia de cerca de 600 especialistas em Defesa Agropecuária de todo o Brasil, do Chile e da Argentina, Maranhão afirmou que todas as metas estabelecidas pelo Ministério e pelos organizações internacionais, envolvidos na prevenção da febre aftosa e outras doenças, têm sido rigorosamente cumpridas pelo Governo da Paraíba, num esforço imenso junto com os produtores, para que o Estado se torne uma área livre de aftosa.

Empenho – “Nós estamos envolvidos dentro de uma campanha, de um desafio empenhando todos os nossos técnicos e administradores da Secretaria de Agricultura e temos avançado muito”. Acrescentou que “esperamos até o final do ano sair desse chamado risco desconhecido que traz inúmeras desvantagens para a prática da agropecuária de nosso Estado”.

O governador lembrou que o risco desconhecido faz com que as exposições paraibanas não possam receber animais de outras partes do País e isso limita o volume de negócios, afeta a economia.  Disse ainda que o fato da Paraíba sediar um evento nacional para discutir o tema central ‘Sanidade Animal: Patrimônio Mundial’, já mostra que o Estado entrou numa faixa de reconhecimento do trabalho desempenhado nos últimos sete meses.

Ele aproveitou para pedir aos representantes do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, presentes ao evento, que se empenhem no sentido de corresponder aos esforços que a Paraíba vem fazendo para sair da situação de risco desconhecido da aftosa, e agradeceu pela realização do encontro aqui em João Pessoa.

O secretário do Desenvolvimento da Agropecuária e da Pesca, Ruy Bezerra Cavalcanti, destacou que o encontro é da maior importância, pois discutirá diversos temas no campo da Defesa Agropecuária.

Palestras – O secretário da Defesa Agropecuária do Ministério da Agricultura, da Pecuária e Abastecimento, Inácio Kroetz, proferiu a palestra ‘Sistema Brasileiro de Defesa Sanitária Animal’, e Jamil Gomes de Souza, do Departamento de Sanidade Animal, abordou a visão estratégica daquele órgão.

Na sequência, o ‘Centro Panamericano de Febre Aftosa: desafios e conquistas’ foi o assunto do palestrante Ottorino Cosivi. A última palestra da primeira tarde do evento foi ‘O Setor Produtivo e sua Interação com a Defesa Sanitária Animal’, a cargo de Sebastião Costa Guedes, do Conselho Nacional de Pesquisa Científica (CNPC).

Até sexta-feira (23) vão ser debatidos temas como ‘Negociações Sanitárias Internacionais’; ‘Rede Nacional de Laboratórios Agropecuários’; ‘Produção e Distribuição de Vacinas contra Febre Aftosa’; ‘Avicultura Nacional: Perspectivas; Suinocultura Nacional: Realidades e Desafios’.

Qualificação – A Secretaria de Estado do Desenvolvimento da Agropecuária e Pesca (Sedap) participa do evento por meio das Unidades Locais de Saúde Animal e Vegetal (Ulsavs). As 27 Ulsavs enviaram profissionais para participar do evento, reconhecendo que é preciso investir na qualificação profissional de seus médicos veterinários de modo a promover o exercício eficiente, eficaz e efetivo das ações de defesa agropecuária no Estado da Paraíba. 

A Sedap dispõe de um stand para apresentar aos participantes do encontro o trabalho desenvolvido na área de saúde animal no Estado. Estão sendo distribuídos materiais informativos acompanhados de apresentações multimídias. Também está exposto material técnico de biosegurança e de atendimento a foco de doenças infecto-contagiosas. O Encontro quer dar visibilidade aos trabalhos desenvolvidos pelos serviços veterinários em prol da sociedade, além de harmonizar os procedimentos técnicos desenvolvidos no País e aumentar o conhecimento técnico/científico dos profissionais.

Josélio Carneiro, com fotos de Mano de Carvalho, da Secom-PB