Fale Conosco

28 de julho de 2009

Maranhão anuncia que Lula deve divulgar pacote de obras para o Estado



O presidente Luiz Inácio Lula da Silva durante sua visita, nesta terça-feira (28), a cidade de Campina Grande, deve anunciar um pacote de obras para o Estado. A novidade foi divulgada, hoje, pelo governador José Maranhão em seu programa semanal de rádio ‘Palavra do Governador’.
       
Maranhão ressaltou que Lula já incluiu no seu programa de energia alternativa a construção da usina de biodiesel na Paraíba. Essa unidade industrial vai produzir combustível alternativo extraído a partir de plantas encontradas no semi-árido nordestino, principalmente no Estado. “Ele também vai apoiar os projetos que o governo do Estado está empreendendo nas áreas de abastecimento de água, esgotamento sanitário e unidades hospitalares”, disse o governador.
        
Maranhão fez questão de reafirmar o compromisso do governo do Estado com a conclusão e reforma dos 33 hospitais. Lembrou, ainda, que as obras foram paralisadas durante seis anos, sendo retomadas somente agora. Citou o exemplo do Hospital de Trauma de Campina Grande que deve ser concluído ainda este ano, beneficiando cerca de 1,9 milhão de habitantes das regiões do Brejo, Curimataú e Sertão paraibano.  
      
Lula também deve assinar o convênio para a construção da duplicação da BR 104, ligando os estados de Pernambuco e Paraíba, através das cidades de Campina Grande e Caruaru. A obra, que será realizada com os recursos do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), terá uma extensão de 73 quilômetros. “A estrada, que ficou conhecida como circuito do forró, vai gerar um intercâmbio econômico intenso entre os dois estados”, acrescentou Maranhão.
 
Crédito para agricultores familiares
      
O governador anunciou a liberação de uma linha de crédito para os trabalhadores que vivem da agricultura familiar na Paraíba. O empréstimo no valor de R$ 2 mil será concedido aos agricultores com juros de taxa de 0,5% ao ano e um prazo de dois anos para pagamento da dívida. Ele informou que o crédito foi solicitado pelo governo do Estado para tentar amenizar as perdas sofridas na agricultura familiar este ano. 
  
O Ministério do Desenvolvimento Agrário concedeu o beneficio aos agricultores dos municípios que decretaram situação de emergência e estado de calamidade pública, no período de 01 de abril a 27 de maio de 2009, e encaminharam seus pedidos para o governo do Estado homologar até o dia 15 de junho deste ano.

Gledjane Maciel, da Secom-PB