Fale Conosco

1 de junho de 2009

Maranhão anuncia concurso público para o Clementino Fraga



O governador José Maranhão apontou três ações que vão transformar o Hospital Clementino Fraga, em João Pessoa, numa referência em todo o Nordeste para tratamento de doenças infecto-contagiosas, após a conclusão das obras de ampliação de suas instalações, a aquisição de equipamentos e a realização de concurso público para o preenchimento de vagas. O anúncio foi feito na manhã desta segunda-feira (1º), durante inspeção às obras,

Durante a visita ao Hospital Clementino Fraga, o governador tomou conhecimento de que as obras, iniciadas há mais de seis anos durante sua gestão, continuavam paralisadas. “O governo anterior deixou de fazer investimentos de R$ 600 milhões em seis anos durante sua administração, levando o setor de saúde a uma situação caótica. Seis anos depois estamos aqui para concluir esse hospital, como havíamos prometido naquela época”, comentou.

Compromisso – Ele falou do compromisso social de cumprir o que determina a Constituição de investimentos de 12% na área de saúde, “o que não vinha acontecendo, para evitar um buraco o setor como ocorreu nos últimos anos”. Com relação ao centro médico que estava visitando, disse que serão investidos R$ 25 milhões, sendo R$ 16 milhões nas obras de engenharia civil e R$ 9 milhões em equipamentos.

O governador garantiu que a meta é deixar o hospital como um centro de estudos na área, abrindo caminhos para uma melhor aprendizagem daqueles que desejam se especializar no tratamento de doenças infecto-contagiosas, incluindo HIV/Aids, tuberculose e hanseníase.

Outros hospitais – Já o secretário José Maria de França, da Saúde, disse que outras unidades hospitalares serão recuperadas pelo Governo do Estado. Além do Clementino Fraga, mais sete hospitais, incluindo o Trauma de Campina Grande e os de São Bento, Queimadas, Pedras de Fogo, Itabaiana e Belém de Brejo do Cruz terão suas obras concluídas neste ano. Afora esses, existe a garantia de recursos no Governo Federal para concluir as unidades hospitalares de Taperoá, Patos (Maternidade), Pombal, Picuí, Monteiro e Sapé.

Concurso – Com a ampliação em mais 160 leitos a partir das reformas que estão sendo realizadas, apesar de funcionar com 512 servidores, o Clementino precisa de mais funcionários que atendam a todas as áreas. Será feito um levantamento para se conhecer a demanda. A realização do concurso ainda não tem data para realização.
Construído na década de 50 pelo Ministério da Saúde, nos anos 80 foi transferido para o Governo do Estado, estendendo o atendimento à pneumologia sanitária (tuberculose), dermatologia sanitária (hanseníase) e o Serviço de Atendimento Especializado (Aids).

O vice-governador Luciano Cartaxo acompanhou o governador na inspeção às obras. Estavam presentes, além de secretários e auxiliares do governo, os deputados Gervázio Maia, Olenka Maranhão e Expedito Pereira. O presidente municipal do PMDB, Benjamin Maranhão, também compareceu ao evento.

José Nunes, da Secom, com fotos de Antônio David