Fale Conosco

7 de maio de 2009

Mais de 62% dos idosos da Paraíba estão imunizados



A campanha de vacinação contra a gripe termina nesta sexta-feira (8) em todo o País. Na Paraíba, até a manhã desta quinta-feira (7), segundo dados do Sistema de Informação do Programa Nacional de Imunizações do Ministério da Saúde (SI-PNI), 255.849 paraibanos com mais de 60 anos estavam protegidos contra o vírus Influenza. O número corresponde a 62,38% da população idosa do Estado, estimada em 410.140 pessoas. A vacina ainda pode ser encontrada em 950 postos de saúde espalhados nos 223 municípios do Estado.

O coordenador do Núcleo de Imunização da Secretaria Estadual de Saúde (SES), Walter Albuquerque, disse que a cobertura vacinal é bem maior, pois alguns municípios não mandaram dados atualizados da vacinação ao PNI. Alguns municípios só mandaram informações no ‘Dia D’ (25 de abril) e a campanha continuou nas duas últimas semanas. “Acreditamos que a Paraíba já teve uma cobertura bem maior do que o balanço desta quinta-feira aponta. De qualquer forma, quem ainda não se vacinou procure nesta sexta-feira um posto mais perto de sua casa e se previna contra essa doença, que pode evoluir para complicações mais graves e levar à morte”, alertou.

Somente nos quatro primeiros dias desta semana, mais de 67 mil idosos foram imunizados no Estado, fazendo com que a cobertura subisse de 46,03% (balanço da segunda-feira) para 62,38% (percentual atual). Até esta quinta-feira, o Nordeste havia atingido 59,87% dos seus 4.985.120 de idosos. O Brasil havia vacinado 10.797.678 (55,58%).

A meta do Ministério da Saúde é vacinar pelo menos 80% dos 410.140 idosos do Estado. “Neste período chuvoso, aumentam os riscos de contaminação pelo vírus Influenza e, por isso, é importante que a população idosa seja imunizada”. O coordenador de Imunização da SES lembrou que é preciso um esforço maior dos municípios atingidos pelas chuvas para atingir a meta, pois alguns acessos foram destruídos. A campanha de vacinação contra a gripe na Paraíba foi aberta no último dia 25 de abril, pelo governador José Maranhão e o secretário estadual de Saúde, José Maria de França.