João Pessoa
Feed de Notícias

Mais de 500 famílias são cadastradas no mutirão quilombola do Bolsa Família

sexta-feira, 22 de março de 2013 - 12:09 - Fotos:  Secom-PB

O mutirão realizado em comunidades quilombolas da Paraíba, para inserir a população em programas sociais como Bolsa Família, cadastrou 520 famílias até esta sexta-feira (22), de acordo com dados parciais. O projeto faz parte de uma ação pioneira em todo o Brasil, que está sendo desenvolvida em uma parceria do Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Humano (Sedh), e o Governo Federal.

A secretária de Estado de Desenvolvimento Humano, Aparecida Ramos, destaca que as ações do Governo do Estado pretendem melhorar a qualidade de vida dos paraibanos. “O Governo da Paraíba tem visitado as comunidades quilombolas, possibilitando a inclusão em programas e serviços ofertados pelo Estado nas diferentes áreas como saúde, assistência, habitação e educação. Agora, estamos em mais este projeto junto com o Governo Federal, tornando a Paraíba pioneira em uma ação que está cadastrando as famílias no CadÚnico para que elas tenham acesso aos benefícios sociais”, ressaltou.

Calendário – Até o dia 28 deste mês, a equipe do mutirão vai visitar 35 comunidades quilombolas do Estado, distribuídas em 23 municípios paraibanos. A partir do dia 24, os municípios visitados serão: Várzea, Manaíra e Cacimbas. No dia 25, será a vez de São Bento e São José de Princesa. Na maioria das regiões, as equipes permanecem até três dias. Nos dias 26 e 27, a ação será realizada nas comunidades do município do Conde.

Foram percorridas, até agora, as comunidades de Cajazeirinhas, Diamante, Dona Inês, Tavares, Serra Redonda, Areia, Coremas, Pombal, Santa Luzia Alagoa Grande, Ingá, Livramento, Riachão do Bacamarte, Catolé do Rocha, Gurinhém, Nova Palmeira e Picuí.

Segundo a técnica da Sedh, Ediclê Travassos, que está acompanhando a ação, a maioria das localidades é de difícil acesso, por isso, os dados ainda são parciais.“Esse mutirão está sendo importante porque as equipes estão indo diretamente às comunidades realizando a busca ativa das famílias, identificando eventuais problemas existentes para que possam ser elaboradas políticas públicas. A ação está contribuindo, também, para resgatar os valores culturais e preservar a identidade dos remanescentes de quilombos.

Etapas – O projeto foi dividido em várias etapas, antes da busca ativa para cadastrar as famílias, a Sedh enviou às comunidades quilombolas a equipe do Programa Cidadão, que emitiu toda a documentação das pessoas, para que elas pudessem fazer a inscrição no CadÚnico. Paralela a essa ação, a Sedh também capacitou técnicos que participam do mutirão.