João Pessoa
Feed de Notícias

Mais de 300 atletas participam da Corrida Contra a Homofobia

segunda-feira, 19 de agosto de 2013 - 09:19 - Fotos:  Kleide Teixeira/Secom-PB

A atleta Kelly Silva, 32, e o atleta Pedro Felipe, 24, venceram nas categorias mulher transexual e homem transexual a 1ª Corrida Estadual Contra a Homofobia. A prova aconteceu nesse domingo (18), na praia de Tambaú, em João Pessoa. Kelly Silva afirmou que foi uma grande oportunidade correr no evento contra o preconceito e a homofobia. “Senti-me incluída e integrada. A corrida foi bem organizada e fiquei muito feliz em conseguir o primeiro lugar marcando 26 minutos”, disse.

Mais de 300 pessoas se inscreveram na corrida de 5 km. A chuva não atrapalhou a festa, que contou com apoio de pontos de água e segurança no percurso. Na categoria mulher, a atleta Cristiane Xavier levou o primeiro lugar com 20’17’’. Na categoria homem, o atleta Eliel Rodrigues ficou em primeiro lugar com 18’ 30’’. “Há nove anos que corro e achei a prova muito organizada. Fico feliz em participar da luta contra a homofobia”, disse Xavier.

A corrida é uma co-realização da Secretaria de Estado da Mulher e da Diversidade Humana, através da Gerência de Direitos Sexuais e LGBT, com a Secretaria de Estado da Juventude, Esporte e Lazer (Sejel) e parceria do Instituto Alpargatas, Cagepa, Detran e Federação de Atletismo da Paraíba.

A secretária de Estado da Mulher e da Diversidade Humana, Gilberta Soares, comemorou a participação dos atletas e corredores de rua na prova. “Esta foi uma ação de governo que envolveu várias secretarias. Queremos incluir no calendário da cidade este evento, integrando atividades esportivas com a questão do enfrentamento a homofobia”, afirma Gilberta.

O secretário da Sejel, Tibério Limeira, afirma que a corrida é uma prática esportiva integradora e juntar o esporte em favor da luta contra homofobia significa um avanço social. “Apoiamos o movimento LGBT que nos últimos 20 anos vem correndo contra a homofobia e os crimes que matam LGBTs”, disse Tibério.

A presidente da Associação de Travestis da Paraíba, Fernanda Bevennutti, declarou que o preconceito e a homofobia devem ser combatidos e a ação governamental, em parceria com o movimento LGBT, vem dando resultados. “Destaco aqui a instalação do ambulatório para atendimento do público LGBT como uma política de governo de resolução na área da saúde. A corrida é outra ação de grande visibilidade”, disse.

O presidente do Movimento Espírito Lilás, Renan Palmeira, elogiou a ação na área deesportiva, unindo a corrida a um tema muito difícil de trabalhar de maneira lúdica. “Nós corremos contra a homofobia todos os dias. Infelizmente ainda vivemos numa sociedade que convive e naturaliza o preconceito, por isso é necessário a promoção de uma política afirmativa contra a homofobia”, disse.