Fale Conosco

2 de agosto de 2013

Mais 17 Cras devem ser construídos na Paraíba



A Paraíba mais uma vez foi contemplada com o processo de expansão dos serviços sócio-assistenciais do Ministério de Desenvolvimento Social e Combate a Fome (MDS), desta vez para a implantação de 17 Centros de Referências de Assistência Social (Cras). A Secretaria de Estado de Desenvolvimento Humano (Sedh) está alertando aos municípios contemplados para firmar o termo de aceite que deve ser firmado até a sexta-feira (9), no endereço http://aplicacoes.mds.gov.br/sagi/snas/ta2013f260/index.php.

Na Paraíba, foram contemplados com o cofinanciamento para construção de Cras os municípios de Água Branca, Arara, Brejo do Cruz, Condado, Congo, Emas, Juru, Matureia, Poço Dantas, Remígio, Santa Luzia, São Bentinho, São Bento, São João do Cariri, São José da Lagoa Tapada, Sertãozinho e Tenório.

O Cras é a porta de entrada dos usuários da política de assistência social para a Rede de Proteção Básica e referência para encaminhamentos à Proteção Especial.

Mais serviços – Da mesma forma, o Estado também ganhará, por meio de cofinanciamento federal, mais dois Centros de Referência de Assistência Social (Creas) nos municípios de Areia e Lagoa Seca e quatro Centros de Referência para População em Situação de Rua (Centros POP) que também serão cofinanciados nas cidades de Bayeux, Cabedelo, Patos e Santa Rita.

Atualmente, os municípios de Mari, Pocinhos, Soledade e São João do Rio do Peixe, que já contam com o serviço oferecido nos Creas, foram contemplados com cofinanciamento federal para construção das unidades, de acordo com o padrão exigido pelo Ministério do Desenvolvimento Social (MDS).

Para a expansão desses serviços, a Secretaria de Estado de Desenvolvimento Humano (Sedh) também lembra aos gestores de assistência social para a necessidade da adesão do termo de aceite e os conselhos de assistência social que precisam deliberar sobre a adesão do município ao serviço.