João Pessoa
Feed de Notícias

Lobão faz show e lança autobiografia no Espaço Cultural

quinta-feira, 31 de março de 2011 - 09:15 - Fotos: 

O cantor e compositor Lobão volta a João Pessoa com o novo show, “Lobão Elétrico”, no dia 8 de abril, às 21h, no Teatro de Arena da Fundação Espaço Cultural da Paraíba (Funesc). No repertório, músicas que marcaram a carreira do artista ganham roupagem diferenciadas através dos arranjos compostos pela nova formação da banda. Com o apoio da Funesc, na tarde do mesmo dia do show Lobão lança o livro “50 Anos a Mil” e participa de um bate-papo no Auditório Verde.

Além de músico e autor de sucessos como “Me Chama” e “Vida Louca Vida”, consagrada na voz de Cazuza, Lobão é editor de revista,  apresentador de TV  e  em 2010 lançou-se como escritor com o livro autobiográfico “50 Anos a Mil”, que confidencia detalhes da trajetória de um menino que queria ser jogador de futebol mas enveredou pela música, e nessa arte, escreveu a sua história sobre a luz do sucesso e escândalos de uma vida sem limites.

O lançamento do livro “50 Anos a Mil” e o bate-papo no Auditório Verde, marcados para às 15h, terão a presença de convidados e mediação do músico Arthur Pessoa, para discorrer a respeito da autobiografia do artista, bem como a sua obra. Devido a limitação de 200 lugares, os interessados em compor a plateia, que também poderá fazer perguntas a Lobão, deverão se inscrever na Livraria Leitura, localizada no Manaíra Shopping, durante o horário comercial. A inscrição é gratuita.

Turnê Lobão Elétrico – Após dois anos excursionando pelo Brasil com o premiado Acústico MTV, Lobão volta às origens com a nova turnê, onde apresenta um repertório recheado de canções de todas as fases de sua carreira, como “Universo Paralelo”, “Sozinha Minha”, “Canos Silenciosos” e “Robô, Robôa”, além de vários sucessos como “Me Chama”, “Vida Bandida”, “Rádio Blá”, “Decadence avec Elegance”, “Vida Louca Vida” e “Corações Psicodélicos”.

Ao lado de sua nova banda, formada por Duda Lima (baixo), Armando Junior (bateria) e André Caccia Bava (guitarra), Lobão passeia por toda sua discografia. A formação atual, com duas guitarras, baixo e bateria, traz mais potência e mais carga a cada música.

“50 Anos a Mil” – Músico, compositor, editor de revista e apresentador, João Luiz Woerdenbag Filho ― mais conhecido como Lobão ― se tornou, ao longo das últimas quatro décadas, um dos maiores agitadores culturais do Brasil. Agora, Lobão faz sua primeira incursão pelo mundo dos livros. Em “50 Anos a Mil”, autobiografia que chega às livrarias pela Editora Nova Fronteira, o artista conta a sua trajetória, sempre vivida em alta velocidade e com intensidade.

Juntamente com o jornalista Claudio Tognolli, que realizou uma extensa pesquisa em veículos de comunicação, Lobão cumpre à risca a promessa que fez aos seus amigos há 26 anos, quando “transtornado pela dor e vagamente aneste­siado pela cocaína”, mas ainda assim, dentro do seu juízo, chorava com Cazuza aos pés da lápide de Júlio Barroso.

“Eu precisava, através de um juramento, me motivar o bastante para não ver nossos sonhos serem sepultados com meus amigos. (…) Não se trata de uma simples narração de um passado longínquo, morto e enterrado, fruto de um devaneio nostálgico. É uma história cheia de vida, de intensidade e de revelações, que incide no presente e se projeta em direção ao futuro”, escreve Lobão no prólogo.

Lobão se preocupa em revelar a complexidade por trás das histórias que o levaram a crescer e se tornar o artista e ser humano que é hoje. Da infância na Zona Sul carioca e sucesso como músico à recente carreira como apresentador de TV, está tudo em “50 Anos a Mil”: as férias no sítio da família em Pedro do Rio, onde viria a ter seu primeiro contato com uma bateria, aos seis anos de idade; a paixão (irracional) por galinhas; o amor pelo futebol e o sonho de virar jogador; o início da carreira como músico profissional aos 17 anos, em 1974, com o grupo Vímana; a formação da Blitz e as divergências que o levaram a deixar a banda nos anos 80; o trabalho solo e a consagração com hits como “Me chama”, “Decadence avec Elegance” e “Vida Louca Vida”; a prisão por porte de drogas; os amores, desamores, encontros e desencontros.

“50 Anos a Mil” vem acompanhado por um rico material fotográfico e entrevistas de Elza Soares, Ritchie e da produtora Maria Juçá, entre outros. Lobão apresenta ainda aos leitores duas músicas inéditas: “Das tripas, coração”, que dedica aos saudosos Júlio Barroso, Cazuza e Ezequiel Neves, e “Song for Sampa” ― disponíveis para download no site da editora.

“Espero que, despejando esses acontecimentos mais importantes e voluptuosos desses primeiros cinquenta anos de uma vida vivida em alta velocidade, eu adquira cada vez mais entusiasmo, criatividade e sede de aventura para, daqui a uns cinquenta anos, estar oferecendo à rapaziada a segunda parte desta história”, afirma Lobão. “Afinal de contas, o melhor ainda está por vir”, completa.

Sobre o autor – Nascido no Rio de Janeiro em 1957, Lobão iniciou a carreira como baterista em 1974 com o grupo Vímana (com Lulu Santos e Ritchie) e, posteriormente, tocou no grupo Blitz. Em 1982 lançou seu primeiro álbum solo, Cena de Cinema. Autor de vários sucessos, em 1999 decidiu lançar por conta própria A Vida é Doce. O álbum era encontrado em bancas de jornal de todo o Brasil e alcançou o posto de segundo disco mais vendido de sua carreira, fazendo de Lobão um ícone da música independente. De 2003 a 2008 editou a revista OutraCoisa, que a cada edição trazia o CD de um músico independente (BNegão, Mobojó, entre outros). Em 2007, Lobão lançou o CD e DVD Acústico MTV, que lhe rendeu o Grammy de Melhor Disco de Rock do ano. Atualmente é também apresentador do Debate MTV e do programa Lobotomia.

Serviço:

Show Lobão Elétrico
Data: 8 de abril
Local: Teatro de Arena da Funesc
Hora: 21h
Ingressos: R$40 (inteira) e R$20 (meia entrada)
Vendas: Skyler – Manaíra Shopping.
Apoio: Funesc

Bate-papo com Lobão
Data: 8 de abril
Local:Auditório Verde da Funesc
Hora: 15h
Entrada: Gratuita