João Pessoa
Feed de Notícias

Livro da historiadora Rosa Godoy é lançado na Fundaçao Casa de José Américo

quinta-feira, 15 de outubro de 2009 - 12:51 - Fotos: 
Dezenas de pessoas prestigiaram o lançamento do livro “O Regionalismo Nordestino”, da historiadora Rosa Maria Godoy Silveira, uma publicação da Universidade Federal da Paraíba (UFPB), em parceria com a Secretaria da Educação e Cultura do Estado, em comemoração aos 60 anos da professora. O lançamento ocorreu na sexta-feira (9), no auditório da Fundação Casa de José Américo, em João Pessoa, às 17 horas. A primeira edição ocorreu em São Paulo, em 1982, pela editora Moderna.

O Regionalismo Nordestino: existência e consciência da desigualdade regional. O livro aborda o processo da crise do espaço regional então chamado Norte (hoje Nordeste) na segunda metade do século XIX, durante o Império brasleiro.

O enfoque se concentra na região açucareira das províncias de Pernambuco e Paraíba. Aponta como foi configurado este território e como se produziu esta crise, com a perda de seu poder político, a nível nacional, durante o processo de modernização do país, em que emerge uma outra hegemonia: a dos cafeicultores escravistas fluminenses. Neste processo, é analisada a atuação do Estado imperial em suas relações com a região Norte.

A crise é percebida pelas elites regonais nortistas, que se manifestam através de um discurso que expressa os principais problemas da região, naquele época: a falta de capitais para modernizar a produção açucareira, a falta de uma infra-estrutura mais adequada para a circulação comercial, a perda de mão-de-obra para a região Centro-Sul depois da abolição do tráfico intercontinental de escravos, a falta de apoio do Estado brasileiro.

Os argumentos desse discurso constituem o regionalismo "nordestino", que iria adquirir outras formas de expressão no século XX, mas tendo como núcleo a percepção da desigualdade regional frente à região Centro-Sul (atual Sudeste).

Em entrevista, Rosa Godoy afirmou que o livro teve sua primeira publicação em São Paulo, pela editora Moderna. A reedição da obra foi uma surpresa para a autora. Os colegas da UFPB, junto com a Secretaria da Educação e Cultura do Estado e a Fundação Casa de José Américo,  decidiram que a homenagem era justa e prepararam tudo e apenas dias antes do lançamento ela teve conhecimento.  

Sobre o Nordeste, Rosa Godoy, radicada em João Pessoa há 33 anos, avalia que a região tem se desenvolvido muito, apesar de problemas estruturais sérios, como a estiagem, a descapitalização. Observou que falta mais democratização das políticas públicas, porém, o Nordeste é a região de maior produtividade no país.

A autora do livro é professora aposentada da UFPB desde 2003 e continua como voluntária na Pós-Graduação de História e de Direitos Humanos. “É muito significativa para mim, não tem nada mais bonito para uma professora do que receber esse presente dos alunos e dos colegas de trabalho”, declarou a autora.

A respeito da transposição de águas do rio São Francisco, ela considera o projeto extremamente polêmico e espera que o grande beneficiário seja a população mais necessitada e não surjam novos açudes em propriedades privadas. Rosa Godoy demonstrou muita felicidade com a homenagem e agradeceu a todos pela grata surpresa.

A professora Rosa Godoy tem Graduação em História pela Universidade de São Paulo (1971), mestrado em História Social pela Universidade de São Paulo (1974), Especialização em Relações Internacionais pela Universidade de Nice (França- 1974-1975), doutorado em História Econômica pela Universidade de São Paulo (1981) e pós- doutorado pela Universidade de São Paulo (1986).

Atualmente, é professora colaboradora dos Programas de Pós- Graduação em História da Universidade Federal da Paraíba e da Universidade Federal de Pernambuco, e do Programa de Pós- Graduação em Ciências Jurídicas/Área de Concentração em Direitos Humanos da Universidade Federal da Paraíba, onde ministra disciplinas, realiza pesquisas e orienta Dissertações e Teses.

A vice-Reitora da UFPB, Iara Matos, representou o Reitor Rômulo Polari e afirmou que a obra é importante e que a professora Rosa Godoy tem um trabalho fundamental para o Nordeste e para o Brasil. A professora Lúcia Guerra, do Departamento de História da UFPB, afirmou que o tema abordado no livro por Rosa Godoy é bem atual e por isso a universidade decidiu pela reedição, pela Editora Universitária.

O secretário da Educação e Cultura da Paraíba, Francisco Sales Gaudêncio, prestigiou o evento e parabenizou Rosa Godoy, pessoa que conhece desde 1976 e que é sua colega no Departamento de História da UFPB e parabelizou a universidade pela reedição do livro sobre o regionalismo nordestino.
A professora aposentada da UFPB, Irene Rodrigues da Silva Fernandes, é a diretora do Departamento de Documentação e Arquivo da Fundação Casa de José Américo e representou a presidente da FCJA, Letícia Maia, que se encontrava em viagem de trabalho no Rio de Janeiro. Irene Rodrigues afirmou que Rosa Godoy é uma cientista política, uma historiadora que vem realizando uma pesquisa de grande importância para a história regional e com isto realiza a missão da própria Fundação.

Rosa Maria Godoy preside a ONG Coletivo de Cultura e Educação Meio do Mundo. Membro dos Conselhos Editoriais da Revista Saeculum (História-UFPB) e da Revista eletrônica Artemis. Linhas de Pesquisa: Poder e relações sociais no Norte e Nordeste (UFPE); Ensino de História e Saberes Históricos (UFPB- História) e Democracia, Cultura e Educação em Direitos Humanos (UFPB-Direitos Humanos). A pesquisadora desenvolve, sobretudo, projetos relacionados a Cultura Histórica, Historiografia e Ensino de História e Cultura Histórica e Educação em Direitos Humanos.

Josélio Carneiro e José Nunes, da Secom