Fale Conosco

26 de abril de 2013

Litoral paraibano tem 51 praias próprias para banho neste final de semana



A Superintendência de Administração do Meio Ambiente (Sudema) classificou 51 praias do litoral paraibano como próprias para banho, conforme relatório de balneabilidade divulgado semanalmente pela Coordenadoria de Medições Ambientais (CMA). As praias do Jacaré, em Cabedelo; da Penha e de Manaíra, em João Pessoa; e de Maceió e Pitimbu, no município de Pitimbu, devem ser evitadas pelos banhistas.

Na Praia do Jacaré, a análise da Sudema constatou que está imprópria para o banho a área localizada na margem direita do estuário do Rio Paraíba. Em Pitimbu, os banhistas devem evitar a praia de Pitimbu e a faixa de praia localizada 100 metros à direita e à esquerda da desembocadura do Riacho do Engenho Velho. Já na Capital, os banhistas devem evitar o trecho próximo ao Rio do Cabelo e toda a extensão da praia de Manaíra, entre o final da Avenida Ruy Carneiro e o início da Avenida Flávio Ribeiro Coutinho.

De acordo com a química Andréa Fidele, coordenadora de Medição Ambiental da Sudema, o período chuvoso propicia a ampliação das áreas impróprias à balneabilidade. “Devido às chuvas, as galerias são todas lavadas e essas águas escoam para as praias nos canais pluviais, contaminando a área”, explicou.

Segundo o relatório, válido até a próxima quinta-feira (2), as demais praias são consideradas adequadas para o banho e estão classificadas nas categorias excelente, muito boa e satisfatória. Mesmo assim, a Sudema recomenda aos banhistas que evitem os trechos de praias localizados em áreas frontais a desembocaduras de galerias de águas pluviais, principalmente se houver indício de escoamento recente.

A equipe da CMA divulga, uma vez por semana, a situação de balneabilidade das 56 praias do Estado, por meio de coleta de material para análise nos municípios. O monitoramento é semanal nos municípios localizados em centros urbanos com grande fluxo de banhistas: João Pessoa, Lucena e Pitimbu. Nos demais municípios do litoral paraibano, a análise é realizada mensalmente.