João Pessoa
Feed de Notícias

Lígia entrega restauração do painel Naus Portuguesas e abre II Semana do Patrimônio Cultural

segunda-feira, 15 de agosto de 2016 - 15:51 - Fotos:  Júnior Fernandes

A vice-governadora Lígia Feliciano abriu, nesta segunda-feira (15), a II Semana do Patrimônio Cultural da Paraíba com a entrega das obras de recuperação do painel de azulejos “Naus Portuguesas”, no Palácio da Redenção.  Para comemorar o Dia do Patrimônio Histórico, celebrado no próximo dia 17 em todo o País, o Governo do Estado da Paraíba, por meio do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico do Estado da Paraíba (Iphaep), elaborou uma programação de atividades alusivas à data.

“Hoje marca a abertura da II Semana do Patrimônio Cultural e a devolução dessa linda obra para os paraibanos. Aguardamos também que os estudantes possam vir e conhecer de perto a nossa história e valorizar o que é nosso. É através da nossa história e dos nossos valores que a gente escreve o futuro”, ressaltou a vice-governadora Ligia Feliciano.

O painel “Naus Portuguesas” remonta os primeiros anos do século XX. O bem foi adquirido da Fábrica Constância, de Portugal, em 1912, pelo Governo do Estado da Paraíba, e tem elementos neo barrocos, composto por azulejos figurativos, em tons azuis sobre fundo branco, apresentando moldura e cena das três naus com as velas içadas e decoradas por cruzes de Malta, com hastes alargadas nas extremidades, dispostas em mar agitado, encimadas por nuvens e aves.

A obra é composta por 1.186 peças e passava por um processo de desprendimento da parede, consequência da degradação e da perda insuficiente de argamassa e cola, o que resultou na queda de várias peças. “Todas as peças foram retiradas da parede para que o trabalho pudesse ser feito, 11 delas precisaram ser refeitas. Foi um trabalho minucioso que durou seis meses, com o apoio do Iphaep, do Governo do Estado e com a dedicação de todos os envolvidos”, explicou o diretor técnico da construtora responsável pela restauração, Carlomano Abreu.

Os trabalhos de restauração do painel tiveram início em 18 de fevereiro e terminaram em 15 de julho deste ano. “O painel é um símbolo histórico que foi restaurado. A restauração é algo necessário para que o bem cultural seja visto e para que as pessoas usufruam dessa beleza artístico-cultural”, destacou Cassandra Figueiredo, diretora executiva do Iphaep.

Concluída a restauração do painel, a equipe aproveitou para realizar, em seguida, a recuperação do banco, que fica abaixo do painel e tem dois blocos de alvenaria (a moldura e o banco).

As obras de restauração do painel azulejar “Naus Portuguesas” ficaram sob a responsabilidade da Empresa de Construção de Carlomano Abreu, tendo como consultor técnico o restaurador Estácio Fernandes. Já a restauradora Piedade Farias ficou responsável pela coordenadoria dos serviços. Também participaram da equipe: Luis Carlos Kehrle, Rafael da Silva Souza, Brendon Santos, Eduardo de Souza Ramos, Adalberto de Souza Ramos e Edvaldo Paulino.

Programação – Aprogramação daII Semana do Patrimônio Cultural da Paraíba prossegue nesta terça-feira (16), quando a equipe do Iphaep estará em Mamanguape, realizando, durante todo o dia, a Ação Educativa: Entenda o Patrimônio. O atendimento ao público acontece em frente ao Centro Cultural de Mamanguape.

Na quarta-feira (17), a partir das 17h30, no Vila do Porto, na área do Centro Histórico, haverá o lançamento do jornal do Iphaep: o Informativo Parahyba.

Na quinta-feira, dia 18, a equipe do Iphaep estará realizando, pela primeira vez, um atendimento especificamente direcionado aos comerciantes do Centro Histórico de João Pessoa. Durante todo o dia, das 8h30 às 12h e das 13h30 às 16h30, na sede do Iphaep (Av. João Machado, 348 – Centro), os técnicos estaduais estarão conversando com os associados do CDL (Câmara dos Dirigentes Lojistas de João Pessoa) e da Associação Comercial da Paraíba.

No último dia da II Semana do Patrimônio Cultural da Paraíba, na próxima sexta-feira, dia 19, haverá, em Bananeiras, a Formação de Professores: Educação Patrimonial. O curso é destinado exclusivamente aos educadores do município, com o objetivo de incentivar os professores (especialmente os das escolas públicas) a conhecerem e divulgarem, entre os alunos, a necessidade de que haja um olhar mais atento em relação ao patrimônio material e imaterial da cidade. O local do curso ainda está sendo definido.