João Pessoa
Feed de Notícias

Leilão da Emepa em Alagoinha atrai criadores de vários estados

sábado, 17 de setembro de 2011 - 18:16 - Fotos:  João Francisco/Secom-PB

A Empresa Estadual de Pesquisa Agropecuária da Paraíba (Emepa), realizou neste sábado (17) o Leilão Bovinos 2011 das Raças Gir, Guzerá e Sindi. A venda de 37 animais de alto padrão genético teve início às 12h30, na Estação Experimental da Emepa, em Alagoinha, Brejo paraibano. Dezenas de criadores da Paraíba e de outros estados nordestinos participaram do leilão dos bovinos, representantes das melhores raças do país em produção leiteira – todos eles de puro sangue e nascidos na estação experimental.

Ao abrir o leilão, representando o governador em exercício, Rômulo Gouveia, o presidente da Emepa, Manoel Antonio Duré, transmitiu as boas vindas aos pecuaristas e destacou que os animais leiloados são originários da Índia e do Paquistão. Duré disse também que todo espécime das raças gir, sindi e guzerá no Brasil tem sangue de animais da Emepa, reconhecidamente o rebanho mais puro do país.

“Os criadores do Brasil adquirem bovinos da Emepa, empresa que é referência nacional. No nosso plantel atual, existe um touro guzerá com apenas 3 anos que é hoje o animal mais completo em termos de padrão genético. É inclusive interesse de muitos criadores brasileiros adquirirem esse animal, avaliado em mais de R$ 1 milhão”, disse.

Pesquisas – O presidente da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado da Paraíba (Faepa), Mário Borba, revelou que a Emepa sempre foi um grande banco genético, reconhecido em todo o país, e os leilões objetivam difundir cada vez mais esse padrão. Já o superintendente do Ministério da Agricultura na Paraíba, Hermes Ferreira, ressaltou que a Emepa tem cumprido o papel de melhorar a genética de seu rebanho, um trabalho que conta com o apoio do Ministério da Agricultura. “O leilão é importante para divulgar o resultado das pesquisas realizadas pela Emepa”, acrescentou.

A prefeita de Alagoinha, Alcione Beltrão, e o secretário da Infraestrutura, Efraim Morais, também prestigiaram o leilão, que apresentou oito fêmeas e cinco machos da raça gir, seis machos e cinco fêmeas da guzerá, e seis fêmeas e sete machos da sindi. Todos os animais, de alto padrão genético, são uma referência nacional que a Emepa conquistou há muitos anos.

Oportunidade – O pecuarista paraibano Edvaldo Mesquita Beltrão, participa há mais de 20 anos dos leilões e avalia que é um forma extremamente democrática de se ter acesso a bovinos de alto valor genético.

Ednaldo Leite Pereira, presidente da Federação dos Trabalhadores na Agricultura Familiar da Paraíba, acrescentou que o leilão é uma oportunidade para que o pequeno produtor rural adquira animais de raça pura. Outro criador, Waldson Porfírio, da cidade de Santana de Ipanema, em Alagoas, veio arrematar touros da raça sindi. Viajou 430 quilômetros até Alagoinha, atraído pela referência dos animais da Emepa.

O pecuarista Manoel Dantas Vilar, um pioneiro, introduziu a raça sindi no Nordeste. Ele destacou a importância dos leilões, mas lamentou a política do Banco do Nordeste, que não tem sido parceiro dos produtores rurais.