João Pessoa
Feed de Notícias

Lei Seca realiza 1.273 testes e autua 72 condutores por embriaguez ao volante

segunda-feira, 12 de janeiro de 2015 - 18:39 - Fotos: 

A Operação Lei Seca, coordenada pelo Departamento de Trânsito da Paraíba (Detran), flagrou 72 condutores dirigindo sob efeito de álcool nos primeiros dez dias de 2015. Desse total, 65 apresentavam sintomas de embriaguez, mas se recusaram a fazer o teste de alcoolemia (aplicação de bafômetro). Ao todo, foram aplicados 1.273 testes. As ações da Operação Lei Seca aconteceram em bairros como Camboinha, na cidade de Cabedelo, Grande João Pessoa; Altiplano, na Capital; e na cidade de Conde, Praia de Jacumã, no Litoral Sul do Estado.

Ainda de acordo com o balanço, foram aplicados 141 autos de infração de trânsito por diversas irregularidades, como documentação em atraso. O Detran executou ainda a remoção de 46 veículos, entre carros e motocicletas e apreendeu, 52 carteiras de habilitação.

Segundo César Urach, chefe da Divisão de Policiamento de Trânsito do órgão, as ações da Operação Lei Seca serão intensificadas com foco no interior do Estado. “Temos algumas cidades, como Campina Grande, Guarabira e Solânea que, por conta do grande fluxo de veículos, requerem mais a nossa presença. Por isso, a meta do Detran é realizar a Operação Lei Seca pelo menos duas vezes por semana”, pontuou.

Balanço do fim de semana – Durante o fim de semana, período que vai da sexta-feira ao domingo, o Detran abordou 444 veículos e aplicou 599 testes de alcoolemia, nos quais 42 condutores foram autuados por embriaguez ao volante. Ainda conforme o balanço, foram aplicados 80 autos de infração por irregularidades, como documentos atrasados e falta de acessórios exigidos por lei.

Ao todo, foram realizadas 22 remoções de veículos e 30 condutores tiveram a Carteira Nacional de Habilitação apreendida.

Punições – O dono do veículo no qual for pego um condutor dirigindo alcoolizado deverá pagar uma multa de R$ 1.930, e o condutor do veículo deverá responder a um processo administrativo para a cassação da Carteira de Habilitação por um ano. Em caso de reincidência, o dono do veículo pagará uma multa de R$ 3.860 e o condutor responderá a um processo administrativo para a cassação da habilitação por dois anos. “É necessário lembrar que a multa não vai para o condutor, e sim para o veículo”, finalizou César Urach.