Fale Conosco

25 de outubro de 2012

Justiça determina que contrato com cooperativa médica só termina em dezembro



A Justiça concedeu liminar, na tarde desta quinta-feira (25), determinando que o contrato do Governo do Estado com as cooperativas médicas só terminará no dia 19 de dezembro.  A decisão é do juiz da 1ª Vara do Trabalho, Arnóbio Teixeira de Lima.

Ao comentar sobre a decisão, o secretário de Estado da Saúde, Waldson Dias de Souza, disse que já esperava por esse resultado, pois sempre confiou na sensibilidade, lisura e no entendimento da Justiça. O secretário disse que o prazo de 23 de outubro foi contabilizado equivocadamente, já que não foi levado em conta o trânsito em julgado de um recurso do mês de agosto.

Esse resultado está sendo comunicado à direção do Hospital Arlinda Marques para que os plantões sejam normalizados ainda nesta quinta-feira (25).

Waldson Souza explicou que nesses hospitais existem especialidades para as quais têm poucos profissionais, como é o caso do cirurgião pediátrico. Mesmo assim, o Governo não tem medido esforços com a tomada de medidas administrativas, judiciais e alternativas legais para garantir o atendimento à população. Além do Arlinda Marques, os hospitais Clementino Fraga e o Edson Ramalho, em João Pessoa, e os hospitais de Guarabira,  Itapororoca, Itabaiana e o Trauma de Campina Grande  também atuam com médicos cooperados, totalizando 255 profissionais.

Uma dessas medidas, segundo o secretário, foi o Edital de Seleção Pública para a contratação de 255 médicos. Ele adiantou que o edital será prorrogado. “Temos mostrado para os poderes, principalmente ao Judiciário e à população em geral a situação sanitária em que se encontra o nosso Estado, para juntos buscarmos uma solução e, com isso, não deixar que a população sofra sem atendimento médico”, afirmou Waldson Souza.

O secretário relembrou a situação em que o governador Ricardo Coutinho encontrou a saúde pública no ano passado, com hospitais fechados, outros sucateados e obras paralisadas, “Mas em pouco mais de um ano, o quadro que se vê é outro. As unidades de saúde estão funcionando com profissionais qualificados e equipamentos de última geração para atender a média e alta complexidade e a criação de novos leitos. Hospitais foram construídos e outros recuperados, ampliados e equipados”, comentou o secretário.

Ele acrescentou que foi formada uma comissão que está realizando um levantamento sobre o perfil dos hospitais de toda rede estadual, além do dimensionamento da necessidade de servidores para cada função. “O Governo do Estado já demonstrou que vem intensificando esforços no intuito de realizar concursos, a exemplo da Educação e Segurança Pública, mas é preciso que todos compreendam que os ajustes fiscais obtidos por este Governo precisam ser preservados e esse é o nosso compromisso”, concluiu Waldson Souza.