João Pessoa
Feed de Notícias

Juliano Moreira lembra Novembro Azul com palestra sobre saúde do homem para servidores e usuários

terça-feira, 22 de novembro de 2016 - 16:41 - Fotos:  Secom PB

O Complexo Psiquiátrico Juliano Moreira, que integra a rede hospitalar do Estado, promoveu na manhã desta terça-feira (22), no auditório da instituição, uma palestra de caráter preventivo e educativo sobre a saúde do homem, com foco no câncer de próstata. O evento, que foi destinado especialmente aos funcionários e usuários do Complexo, fez parte das atividades do Novembro Azul.

“Ao fazer o convite aos homens que integram o Juliano Moreira, percebemos uma resistência ao falar sobre o tema do evento. Notamos que este é o reflexo do preconceito dos homens até no que tange ao compartilhamento de informações, não apenas dos exames.A sociedade masculina tem dificuldade cultural de cuidar da própria saúde”, observou o diretor geral do Complexo Juliano Moreira, Walter Freire Franco.

Ele ressaltou, ainda, que os homens devem cuidar da saúde durante todo o ano. “Nenhum de nós está blindado e é preciso estar sempre atento. Algumas doenças, em especial, são silenciosas, não avisam quando vão chegar e, muitas vezes, quando detectadas, já é tarde demais. Elas, entretanto, podem ser evitadas com o cuidado devido. A orientação é fundamental, além de disseminar a importância de buscar informações para cuidar do corpo e da saúde rotineiramente”, pontuou.

A ação foi organizada pelo Núcleo de Educação Permanente da unidade. “Aproveitamos este mês do ano para lembrar aos homens da importância da conscientização a respeito de doenças masculinas, dando ênfase na prevenção e no diagnóstico precoce do câncer de próstata”, explicou a coordenadora do Núcleo, Ana Karina de Almeida.

Ela informou que, ao contrário do que aconteceu com as mulheres no Outubro Rosa, muitos homens se recusaram a participar ou foram resistentes. “Nossa missão é estimular todos a participar. Os eventos pontuais são muito importantes, mas é preciso ter cuidado com a saúde sempre. Durante todo o ano promovemos eventos educativos como este, de forma que os pacientes e funcionários se sintam acolhidos e sejam estimulados a cuidar mais de si mesmos”, disse Ana Karina.

A palestra foi ministrada pelo médico do trabalho do Complexo Psiquiátrico Juliano Moreira, Elias Vilar, e abordou aspectos como prevenção, diagnóstico, tratamento e particularidades do câncer de próstata.

“A prevenção é mais importante do que o exame. Os exames existem pra detectar o que já existe. Os homens precisam ter a consciência de que existem fatores de risco para que o câncer de próstata se desenvolva. Levar uma vida saudável, inserindo a prática de atividades físicas e alimentação balanceada na rotina são maneiras de prevenir a doença”, explicou.

Elias Vilar informou ainda que, entre as principais causas do câncer de próstata, está o tabagismo (30%), alimentação / consumo de produtos enlatados, industrializados, conservantes (30%) e a hereditariedade (15%).

Rogério da Silva trabalha como cuidador no Juliano Moreira e ficou feliz em participar do evento. “Acho muito importante a propaganda que é feita em torno no Novembro Azul, mas, sobretudo, é preciso que todos os homens tenham a consciência do autocuidado e também busquem os serviços de saúde”, disse.

Novembro Azul – O movimento surgiu na Austrália, em 2003, chamado Movember, aproveitando as comemorações do Dia Mundial de Combate ao Câncer de Próstata, realizado a 17 de novembro. No Brasil, o Novembro Azul foi criado pelo Instituto Lado a Lado pela Vida, com o objetivo de quebrar o preconceito masculino de ir ao médico e, quando necessário, fazer o exame de toque, e obteve ampla divulgação.

As doenças que mais afetam os homens no país são: infarto agudo do miocárdio, fatores externos (acidentes/violência por arma de fogo ou arma branca), diabetes mellitus, pneumonia, acidente vascular cerebral hemorrágico, neoplasia maligna da próstata, neoplasia maligna dos brônquios e dos pulmões, neoplasia maligna do estomago, neoplasia maligna do fígado e vias biliares intra-hepáticas, e neoplasia maligna da cavidade oral/traqueia, brônquio e pulmão.

No Brasil, o câncer de próstata é o segundo mais comum entre os homens (atrás apenas do câncer de pele não-melanoma). Em valores absolutos, é o sexto tipo mais comum no mundo e o mais prevalente em homens, representando cerca de 10% do total de cânceres. Sua taxa de incidência é cerca de seis vezes maior nos países desenvolvidos em comparação aos países em desenvolvimento.

Para que ocorra a diminuição da mortalidade por câncer de próstata, torna-se de extrema importância o incentivo à população masculina no que se refere à adoção de hábitos de vida saudáveis, bem como o autocuidado.