João Pessoa
Feed de Notícias

Juliano Moreira inaugura Núcleo de Atenção a Dependência Química

quarta-feira, 13 de março de 2013 - 11:07 - Fotos:  Walter Rafael/Secom-PB

O Complexo Psiquiátrico Juliano Moreira, que integra a rede hospitalar do Estado, inaugura nesta quinta-feira (14) o Núcleo de Atenção à Dependência Química, que vai funcionar no Espaço Inocêncio Poggi. A solenidade está marcada para as 8h. A diretora geral do Complexo, Ana Tereza Medeiros, explicou que o serviço conta com quatro enfermarias, cada uma com três leitos para atender mulheres usuárias de entorpecentes. “A gente já tem essa ala para os homens e agora resolvemos reestruturar uma para as mulheres”.

O Núcleo vai contar com uma equipe multiprofissional composta por médicos psiquiatras, clínico geral, enfermeiros, assistentes sociais, psicólogos, educadores físicos, arte educador e fisioterapeuta. “O serviço é composto por enfermarias para internação e desintoxicação e  vai funcionar 24 horas”, disse o gerente de Ações Estratégicas do Juliano Moreira, Madson Souza.

Segundo Ana Tereza, a inauguração do serviço integra as comemorações ao Dia Internacional da Mulher . “A partir de agora vamos dar uma atenção ainda maior a essas mulheres, melhorando cada vez mais o atendimento e, com isso, contribuindo para acelerar a sua recuperação”, disse. O painel decorativo do novo serviço está sendo feito por um ex-interno do Juliano Moreira que está pintando os girassóis do pintor Irlandês Van Gogh. Em outros locais do serviço serão feitas pinturas de outros artistas.

Ana Tereza Medeiros destacou que as ações de saúde mental que vêm sendo implantadas na unidade de saúde estão dentro da Política Nacional do Governo Federal e da Reforma Psiquiátrica, que quer acabar com as internações. “Temos trabalhado para que o usuário passe o menor tempo possível dentro do hospital, como também na conscientização dos familiares, como forma de promover a reinserção dessas pessoas na sociedade e a inclusão no mercado de trabalho”.

Sobre o Hospital – O Complexo Psiquiátrico Juliano Moreira, possui cerca de 200 leitos, sendo 28 destinados a dependentes químicos. A unidade de saúde oferece acolhimento às pessoas em situação de situação de crise\surto psiquiátrico. Esses usuários são atendidos no Pronto Atendimento com consultas ambulatoriais.

No setor de internação, o atendimento é feito por uma equipe multiprofissional com o uso da arte terapia, tratamento medicamentoso, grupos de família e operativo, cozinha experimental, aulas de dança, atividade física, passeios e exibição de filmes, tudo isso dentro de um processo de ressocialização.

Em datas comemorativas, como Carnaval, Semana Santa, São João, Dia dos Pais, Dia das Mães e 7 de Setembro, o Juliano Moreira desenvolve atividades especiais  como forma de resgatar a autoestima dos usuários  e mostrar que eles são capazes de viver em sociedade. “Queremos, com esses eventos, promover a reinserção social desses pacientes e mostrar que o tratamento não se restringe apenas ao uso de medicamentos, mas com a promoção de ações psicossociais e terapêuticas. O portador de distúrbio mental merece atenção, respeito e, acima de tudo, ser tratado com dignidade”, destacou Madson Souza.

Outro projeto que vem sendo colocado em prática pelo Juliano Moreia é o de “Desinstitucionalização”, que tem como principal objetivo fazer com que os pacientes da unidade de saúde sejam colocados de volta à sociedade e ao convívio familiar, de acordo com o que determina a lei 10.216\01 da Reforma Psiquiátrica.

Segundo a diretora, desde que o projeto foi implantado, em março do ano passado, 32 leitos já foram desocupados e hoje 16 pacientes estão em fase de adaptação, preparação e ressocialização. Desse total, sete serão encaminhados para a Residência Terapêutica do Bairro de Mangabeira, que tem prazo previsto para começar a funcionar em maio deste ano.