João Pessoa
Feed de Notícias

Jovens e adolescentes que cumprem medidas socioeducativas recebem certificação do Pronatec

segunda-feira, 12 de agosto de 2013 - 18:32 - Fotos: 

A Fundação de Desenvolvimento da Criança e do Adolescente “Alice de Almeida” – Fundac/PB e o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia – IFPB entregaram certificação profissionalizante do curso de Pintor de Parede a 43 jovens e adolescentes que cumprem medidas socioeducativas, na manhã desta segunda-feira (12). Durante o evento, a juíza da Infância e Adolescência, Antoniêta Maroja, entregou alvará de liberdade, liberdade assistida e semiliberdade a nove internos em processo de ressocialização.

O curso de Pintor de Parede aconteceu dentro das unidades do Centro de Educação de Adolescentes – CEA/João Pessoa, do Centro de Educação de Jovens – CEJ e Semiliberdade. A duração do curso foi de 160 horas/aula durante o período de 3,5 meses e faz parte do Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego – Pronatec, criado pelo Governo Federal, em 2011, com o objetivo de ampliar a oferta de cursos de educação profissional e tecnológica. 

O projeto, implantado na Fundação, visa ainda à inclusão dos jovens e adolescentes em processo de ressocialização no mercado de trabalho, por meio do apoio do Sindicato da Indústria da Construção Civil em João Pessoa. “A certificação do Pronatec é extremamente importante para a ressocialização dos egressos das unidades de internação que buscam vaga no mercado de trabalho, sobretudo no momento atual de carência de mão de obra qualificada para a construção civil”, disse o secretário executivo do Sinduscon, Cléber de Jesus.

Para a presidente da Fundac, Sandra Marrocos, a parceria firmada com o IFPB vem cumprir um importante papel social, dando oportunidade e esperança aos jovens e adolescentes que cumprem medidas socioeducativas com visibilidade maior na empregabilidade e, consequentemente, na inclusão social. “É impossível avançar sem dialogar com as diversas esferas. Não podemos criminalizar os jovens e adolescentes que estão aqui. O nosso papel é formar parcerias, como esta, para que o processo de ressocialização aconteça e eles possam entender e agarrar a oportunidade”, afirmou.

A profissionalização junto com a educação constituem o único caminho para a liberação desses adolescentes do envolvimento com os atos infracionais. Assim, a conclusão do curso do Pronatec é uma porta aberta para a total ressocialização desses adolescentes que ficam aptos a ter uma vida lícita e produtiva ao cumprirem suas medidas socioeducativas e voltarem ao convívio social”, disse a juíza Antoniêta, durante a entrega das progressões.

O atual diretor do CEA, Rildo Roberto Lima, disse saber que os desafios são enormes, “mas a vontade de fazer é maior ainda. Encontramos essa força em cada adolescente que entra na unidade com suas histórias de vida, que normalmente são marcadas por violações de direitos e violência. Diante desse quadro, a Fundac vem cumprindo o seu papel trazendo oportunidades através de parcerias como a do Pronatec do IFPB que dará aos nossos adolescentes condições de conseguir emprego e se livrar do que é ilícito”.

O evento contou com a presença do reitor do IFPB, João Batista de Oliveira Silva, dos coordenadores do Pronatec Ana Carolina Abiahy e Josefa e da promotora da Infância e Juventude, Catarina Campos, além dos jovens e adolescentes que receberam as certificações, familiares, funcionários, oficineiros e diretores da sede e unidades de ressocialização de João Pessoa.