João Pessoa
Feed de Notícias

Jornada de Inclusão Produtiva reúne agricultores em Riacho dos Cavalos

quinta-feira, 5 de junho de 2014 - 11:06 - Fotos:  Secom/PB

A terceira edição da Jornada de Inclusão Produtiva da região administrativa de Catolé do Rocha, realizada em Riacho dos Cavalos, nessa quarta-feira (4), teve a participação de mais de 700 agricultores familiares, que foram atendidos com as mais diferentes ações, entre cadastros dos Programas Garantia Safra, Tarifa Verde e Leite da Paraíba, além da emissão de Declaração de Aptidão ao Pronaf (DAPs), entre outros. O evento, promovido pelo Governo do Estado, por meio da Emater Paraíba. aconteceu na Creche Antônia Vieira Carneiro.

Durante a abertura, o prefeito Joaquim Hugo Vieira ressaltou a carência de água no município, mas disse que com a ajuda da Emater Paraíba tem procurado atender a toda população no que diz respeito ao abastecimento de água. “Nesse sentido, já construímos e recuperamos 55 barreiros, instalamos 37 poços tubulares, seis abastecimentos de água completo na zona rural, além de duas barragens subterrâneas”, afirmou, acrescentando que vai criar, junto com a Emater PB, um programa de açudagem e de barragens subterrâneas.

Dentro da parceria com o Governo do Estado, a prefeitura de Riacho dos Cavalos tem feito um chamamento para que os agricultores se organizem em associações para que possam melhor formular suas reivindicações e fazer valer seus direitos com o acesso a programas e politicas públicas. “Nosso foco tem sido atender, prioritariamente, o agricultor familiar e, para tanto, cedemos um funcionário da prefeitura para ajudar nos trabalhos no escritório local”, afirmou o prefeito.

Abertura – A abertura do evento contou com a presença do médico veterinário Lino Gonçalves, que representou a diretoria da Emater Paraíba, ressaltando o trabalho que a empresa vem realizando em favor do homem do campo durante os seus 58 anos de existência. Ele destacou a realização das jornadas que vêm acontecendo em todo Estado e tem garantido dezenas de ações e serviços para milhares de agricultores familiares paraibanos. “Reconhecemos a importância do agricultor, principalmente o de estrutura familiar, que alimenta 70 por cento de toda a população brasileira. Essas Jornadas têm possibilitado a aproximação do homem do campo com a cidade, atendendo de forma direta toda a população com diversas ações, gerando cidadania”, ressaltou Lino.

Apicultura – A apicultura é uma das atividades que mais geram renda no campo, o que é comprovado a partir de relatos de agricultores familiares durante as jornadas. É o caso do apicultor Francisco de Assis de Sousa, sócio da Cooperativa de Apicultores de Catolé do Rocha. Ele disse que num ano bom de inverno a produção é de 80 mil quilos anuais, e neste ano, mesmo com a escassez de chuvas, a produtividade média foi de 20 mil quilos. Isso demonstra que, mesmo com a estiagem, os apicultores têm condição de produzir mel e garantir renda. Ele disse que as plantas nativas resistentes à seca são juazeiro, oiticica, marmeleiro, aroeira e angico. No evento, a Cooperativa, que é formada por 62 associados, expôs seus produtos como mel engarrafado e sachê.

Outro sócio da Cooperativa, Argemiro de Almeida, que tem 203 colmeias, garantiu que, dependendo das floradas, produz em média 5 mil quilos de mel por trimestre. O apicultor autônomo Arione Alves de Carvalho, do Sitio Jaleco, de Riacho dos Cavalos, contou que começou com apenas duas colmeias cedidas pelo seu irmão e hoje já conta com 78 unidades, isso graças a um empréstimo contraído junto ao Banco do Nordeste. “Esse avanço se deu devido ao apoio da Emater, que elaborou o projeto pelo Pronaf B, no valor de R$ 2.500,00, e com a orientação dos extensionistas produzi 1.200 quilos, já colhidos neste ano”. Confiante, ele disse que pretende ampliar a produção até o final do ano. Sem a orientação da Emater e o incentivo do extensionista José Pereira, de Catolé do Rocha, isso não seria possível”, comentou.

O agricultor Jandir Fernandes Suassuna, do Sítio Curtume, em Riacho dos Cavalos, que desde a década de 90 trabalha com apicultura, com assessoramento da Emater Paraíba, tem mais de 400 colmeias que lhe garantem uma renda de R$ 15 mil. Ele fornece para empresas do Piauí e Ceará. “Sou agricultor familiar, produzo milho e feijão, mas é com a apicultura que tiro meu sustento e de minha família, principalmente em período de seca, como ocorre atualmente”, disse.

Outro que também falou sobre a importância da extensão rural em Riacho dos Cavalos foi o agricultor familiar Francisco Soares Diniz Filho, que há 39 anos trabalha na agricultura recebendo orientação da Emater. Além de culturas de base familiar, como arroz, milho e feijão, ele cria animais de pequeno porte e gado para a produção de leite. Para alimentar o rebanho em período de estiagem, cultiva palma forrageira, sorgo e capim elefante, e braquiária. Também cultiva peixe em três criatórios que fornece para prefeitura e se prepara para comercializar aos Programas do PAA e Pnae.

Sem a orientação dos técnicos da Emater Paraíba, não sei o que seria de nós agricultores com relação a uma boa produção e ao controle de pragas e doenças das culturas”, afirmou Antônio Soares de Andrade, do Sítio Juvêncio. Segundo disse, sua plantação de melancia, melão e batata-doce foi acometida pela praga da mosca branca e foi graças à Emater que conseguiu salvar suas culturas. Ele também tem criações de pequeno porte, além de culturas de subsistência.

No município, o Banco do Nordeste/Agroamigo, em parceria com a Emater Paraíba, está possibilitando atendimento a 1.100 agricultores familiares com custeio e investimentos, entre os quais o melhoramento do rebanho bovino, o fortalecimento da agricultura familiar e recursos hídricos.

A exploração de codornas, galinha de capoeira e guiné pelo agricultor familiar Augusto Soares dos Santos, do Sitio Jenipapeiro, em Riacho dos Cavalos, que esteve expondo suas criações na jornada, foi iniciada há três anos por meio de projeto elaborado pela Emater, com financiamento do Agroamigo, no valor de R$ 2.500,00. Hoje, a atividade garante uma renda média de R$ 1.500,00 por semestre com a comercialização de aves vivas e abatidas.

Além do coordenador regional da Emater Paraíba em Catolé do Rocha, Francisco Veras Diniz, estiveram presentes ao evento, o chefe da Unidade Operativa local, Edvaldo de Aquino, e os demais extensionistas dos dez escritórios integrantes da região sertaneja.

Serviços – A Jornada de Riacho dos Cavalos contou com a estrutura da prefeitura com todas as secretarias. Houve demonstração de silagem, fenação, confecção de blocos multinutricionais, distribuição de mudas frutíferas e de alevinos, além da feira agroecológica promovida pela Universidade Estadual da Paraíba e Emater, com produtos orgânicos. Também teve a distribuição de sementes de palma forrageira pesquisada pela Emepa.

Pombal e Sousa – Nesta quinta-feira (5), está sendo realizada, na região administrativa de Pombal, sob a coordenação do técnico Leonar de Souza, a terceira edição da Jornada de Inclusão Produtiva, na Associação Atlética do Banco do Brasil, localizada às margens da BR 230, ao lado do Colégio Estadual Arruda Câmara.

Durante todo o dia, haverá exposições da agricultura familiar com mostras de produtos dos nove municípios integrantes da região e de plantas medicinais, distribuição de mais de dois mil quilos de sementes de milho, feijão e sorgo para agricultores e criadores da região, bem como cadastramento do Programa Tarifa Verde, Pnae e PAA, elaboração de Daps, Pronaf e crédito fundiário, entre outras ações.

A terceira e última Jornada de Inclusão Produtiva em nível regional desta semana acontecerá na sexta-feira (6), em Aparecida, um dos 12 municípios jurisdicionados pela região administrativa da Emater de Sousa, coordenada pelo técnico Francisco de Assis Bernardino. O evento, com estimativa de público em torno de 500 pessoas, entre agricultores familiares e autoridades do setor público agrícola, começa às 8h, no Ginásio Poliesportivo, localizado na saída para São Francisco.