João Pessoa
Feed de Notícias

Jóias e tecidos subiram 7,97% em dezembro, revela o Ideme

quinta-feira, 14 de janeiro de 2010 - 17:41 - Fotos: 

Os gastos do pessoense com jóias e tecidos para confecção de roupas de fim de ano subiram 7,97%, em dezembro de 2009, e se tornaram o grande vilão do aumento de 0,53% no custo de vida em João Pessoa, naquele mês. No acumulado de 2009, o Índice de Preços ao Consumidor (IPC) apresentou alta de 5,65%. O levantamento econômico foi divulgado nesta quinta-feira (14), pelo Instituto de Desenvolvimento Municipal e Estadual (Ideme).

“As jóias são produtos que se diferenciam de preço no final de ano. Em novembro, a oferta foi maior que a procura e os preços estiveram baixos. Em dezembro, as pessoas procuram mais esses produtos. Em função disso, o valor de jóias, como as alianças, aumentou no comércio. No caso dos tecidos, também houve uma demanda grande por esses artigos nas lojas de João Pessoa, o que acarretou elevação de custos”, explicou o gerente do Departamento de Informações para o Planejamento do Ideme, Geraldo Lopes.

Transporte – No mês de dezembro, outro item que puxou a alta no custo de vida do pessoense foram as despesas com transporte público, que subiram 6,59%. “O aumento decorreu do transporte por táxi, que teve reajuste de preço ao rodar na bandeira 2”, afirmou Geraldo Lopes. Os gastos com reparos em casas, que subiram 3,56% em dezembro, também contribuíram com o acréscimo de 0,53% no IPC.

Alimentos – A alimentação – grupo que mais pesa no cálculo do custo de vida – teve queda de 1,73% nos preços ao longo de 2009, conforme o levantamento do Ideme. No entanto, no mês de dezembro, os gastos com a compra de comida registraram alta de 0,90%.

“Esse grupo evitou que a inflação subisse, em 2009, em função da oferta na safra de feijão e milho no Centro-Sul do país. Essa oferta de produtos acabou reduzindo os preços da alimentação no Nordeste”, detalhou o gerente do Departamento de Informações para o Planejamento do Ideme.

A velha receita ‘pesquisar antes de comprar’ continua valendo como a melhor recomendação para encontrar preços mais baratos de produtos em lojas de roupas, material de construção e também no pagamento de serviços, como transporte, segundo Geraldo Lopes.
 

Bartolomeu Honorato, da Assessoria de Imprensa do Ideme