Fale Conosco

21 de outubro de 2011

João Pessoa sedia Oficina de Comunicação e Percepção de Riscos e Desastres



O Governo do Estado, em parceria com a Secretaria Nacional de Defesa Civil do Ministério da Integração (SEDEC/MI), promoverá, nesta segunda (24) e terça-feira (25), na Escola de Serviço Público do Estado da Paraíba (Espep), uma oficina sobre “Comunicação e Percepção de Riscos e Desastres”.

O objetivo é fomentar a capacitação de multiplicadores para atuar no processo de gerenciamento dos riscos de desastres, com atenção especial aos desafios impostos pela realidade cultural e pelo nível de informação e conhecimento das comunidades vulneráveis, buscando o estabelecimento da prevenção como instrumento para a implantação de uma cultura proativa no Brasil.

O evento está sendo coordenado pela Defesa Civil Estadual e contará com a participação de representantes da Defesa Civil de 28 municípios paraibanos, do Corpo de Bombeiros, de Secretarias de Estado, de órgãos públicos (Aesa, Suplan, PBGás, DER, NEUD/UFPB), universidades e institutos de pesquisa e extensão, imprensa, órgãos de proteção ambiental e sociedade civil organizada.

No primeiro dia do evento, que terá início às 14h, os participantes terão palestra temática ministrada pela professora Cilene Victor, representante do Departamento de Minimização de Desastres da SEDEC/MI. Ela é doutora em Saúde Pública pela Universidade de São Paulo, jornalista das áreas de Ciência e Meio Ambiente, professora de Departamento de Ciências Sociais Aplicadas, nos cursos de Jornalismo e Publicidade, da Universidade Nove de Julho e tem mestrado em Comunicação Científica e Tecnológica pela Universidade Metodista de SP.

Posteriormente, será aplicado um questionário de opinião, cujo foco principal está voltado para as áreas de comunicação e percepção de riscos dos municípios paraibanos.

Na terça-feira, o evento terá início às 8h, com uma oficina de capacitação, que terá duração de quatro horas. Nela, serão abordados temas como: A ciência do risco; Conceituação de percepção e comunicação de riscos; As três etapas do mesmo processo: avaliação, comunicação e gerenciamento de riscos; A comunicação de riscos como ferramenta de democratização do processo de tomada de decisão; e O papel da imprensa, Defesa Civil, Comunidade Científica e demais atores na etapa do gerenciamento de riscos.

Paralelamente à Oficina de Comunicação e Percepção de Risco de Desastres, será realizada uma pesquisa de campo para a produção de reportagem da Revista Com Ciência Ambiental. Durante esta atividade, áreas de riscos de desastres de três municípios paraibanos – Cabedelo, João Pessoa e Bayeux – serão visitadas.