Fale Conosco

24 de agosto de 2015

João Pessoa conta com duas Delegacias Especializadas de Atendimento à Mulher



nova delegacia da mulher em joao pessoa 1 1 270x191 - João Pessoa conta com duas Delegacias Especializadas de Atendimento à MulherO enfrentamento à violência contra a mulher vai contar com duas estruturas da Polícia Civil especializadas nesse tipo de atendimento somente na cidade de João Pessoa. A nova Central de Polícia Civil, no bairro João Paulo II, inaugurada na semana passada, terá uma unidade da Delegacia de Atendimento à Mulher (Deam) que atenderá aos bairros da Zona Sul da Capital. A sede da Deam na Avenida Pedro II, no bairro da Torre, continua funcionando normalmente.

De acordo com a coordenadora das Delegacias de Atendimento à Mulher do Estado, delegada Maísa Félix, a unidade tem acessos independentes, por onde vítima e agressor serão conduzidos por entradas distintas para que não se cruzem durante os procedimentos referentes a cada situação de crime. A ideia é prestar um atendimento eficiente e ajudar a vítima nesse processo tão doloroso de ir até uma unidade de Polícia prestar queixa contra seu agressor, que em parte dos casos são companheiros, namorados, parentes.

nova delegacia da mulher em joao pessoa 5 270x191 - João Pessoa conta com duas Delegacias Especializadas de Atendimento à Mulher“A ideia é deixar a vítima bem acolhida, vamos trabalhar com acompanhamento psicológico, conversar com a vítima, entender se ela precisa da medida protetiva, se vai ser cadastrada no Programa SOS Mulher e para isso precisamos de uma estrutura que acomode bem a equipe de policiais, a vítima e seus familiares. O novo prédio da Central de Polícia bem como a nova sede da Deam Zona Sul nos proporciona isso”, ressaltou a delegada Maísa Félix.

No local, funcionarão inicialmente duas equipes completas, com delegados, agentes de investigação e escrivães, mas à medida que começarem os atendimentos mais equipes poderão ser deslocadas para a sede da Deam na Zona Sul. Com essa unidade da Zona Sul, a Paraíba passa a ter 11 estruturas de enfrentamento da violência contra a mulher, sendo agora duas em João Pessoa e outras distribuídas nas cidades de Santa Rita, Bayeux, Cabedelo, Campina Grande, Guarabira, Patos, Sousa, Cajazeiras, Queimadas, Esperança e Monteiro, que ainda não foi inaugurado oficialmente, mas já está prestando atendimento.